O que você aprendeu no verão passado?

0
45
hábitos que farão de você um administrador de piscinas de excelência
hábitos que farão de você um administrador de piscinas de excelência

Estação nova batendo a porta e logo as piscinas virarão a atração do momento. E você, síndico, administrador do clube, gerente do hotel, o que você tem aprendido sobre o uso e tratamento da piscina? Houve melhorias nos últimos tempos? As reclamações só mudam de ano?

Listo aqui 12 hábitos, que farão de você um administrador de piscinas de excelência:

1) Delegue! Tenha alguém de confiança, que tenha conhecimento técnico para cuidar do tratamento da água e do estoque de produtos. Seja um excelente administrador! Você não precisa saber de tudo, mas precisa conhecer quem sabe.

 

 

2) Ofereça e estimule treinamentos e atualizações para os piscineiros. Ainda, é forte a ideia de que tratar piscinas é coisa fácil, simples, rápido, é pra qualquer um… Acredite, não é! Por isso, existem pessoas que dedicam suas vidas a estudá-las;

3) Faça um estoque de produtos para dois meses. Assim, você não terá surpresas, caso seja necessário se fazer um tratamento de choque (como em um acidente fecal);

4)  Cogite instalar um tratamento complementar, como ionizador, ozonizador, lâmpada UV;

5) Se sua piscina tiver alto fluxo de pessoas ou se você utiliza produtos clorados líquidos ou outros oxidantes como peróxido de hidrogênio, automatize o sistema. Instale bombas semi automáticas ou automáticas para cloro e correção de pH. Geradores de cloro também são uma boa solução, desde que se verifique com frequência o pH. Alguns estados obrigam que todas as piscinas públicas sejam automatizadas;

 

 

6) Tenha um livro de anotações diárias de cada piscina. Confira os parâmetros ao menos três vezes por dia, de preferência com intervalos mínimos de 4 horas (pH, cloro livre e temperatura da água são estabelecidos pela NBR 10818 e por várias resoluções estaduais, mas ainda sugiro o controle de alcalinidade total, dureza cálcica, ORP, sólidos totais dissolvidos e ácido isocianurico);

7) Realize mensalmente análises microbiológicas da água;

8) Escute os elogios feitos pelos usuários da piscina, mas ouça as críticas com muito mais atenção;

9) Zele pela segurança no espaço aquático. Este item, JAMAIS, deve ter que aguardar. Siga a NBR 10339 e as normas regulamentadoras do corpo de bombeiros militar do seu estado;

 

 

10) tenha um espaço para os produtos, fora da casa de máquinas (leia o artigo: como armazenar produtos químicos da piscina).

11) Tenha ao menos uma moto bomba extra, se possível, um filtro também;

12) Cumpra as normas e leis vigentes, independente da fiscalização. Faça o que é certo.

 

Fernanda Brietzig, Engenheira química. Mestre em ciência e engenharia de materiais. Técnica em materiais. Atuou em laboratórios de análises químicas, em engenharia e desenvolvimento de produtos e lecionou para o ensino médio e cursos de engenharia. É sócia proprietária da Quântica Engenharia, onde trabalha com assessoria e responsabilidade técnica, com ênfase em águas de piscina e estações de tratamento.

 

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here