Energia Solar pode zerar conta de luz do condomínio

0
838

O uso de energia solar é atraente não só pelo efeito positivo ao meio ambiente, mas também pela economia que gera ao condomínio.

A energia solar é obtida pelo seguinte sistema: placas de captação de energia solar ficam posicionadas em um local aberto onde bate sol e geram uma corrente contínua. Essa corrente passa por um inversor que a transforma em uma corrente alternada e por fim a leva para o quadro de energia do condomínio.

 

É possível suprir todo o consumo de energia do condomínio?

A geração de energia é proporcional a quantidade de placas instaladas e portanto a quantidade de espaço disponível. Mas sim, é possível suprir todo consumo da área comum.

 

Como é feito o projeto?

Primeiramente a empresa contratada analisa o consumo de energia médio do condomínio para determinar quantas placas serão necessárias para suprir toda a demanda das áreas comuns. Em seguida buscam áreas disponíveis para a implantação das placas como telhados, áreas abertas, etc. Caso o condomínio não tenha espaço suficiente, o projeto definirá quanto de economia será feita, ex: 70% do consumo será suprido por energia solar e o restante pela energia provida pela concessionária.

A empresa então elabora um projeto e manda para a concessionária regional para aprovação, após aprovação os materiais são comprados e instalados. A concessionária então visita o condomínio para analisar se está tudo de acordo com o projeto aprovado e instala um novo relógio de medição de energia bidirecional.

A implantação, após a aprovação da concessionária, demora em média 15 dias.

 

 

 

 

Medição da Conta

A conta é feita como crédito e débito. O relógio bidirecional calcula quanto de energia consumida foi produzida por energia solar (esse é o crédito) e quanto foi consumida de energia “normal” fornecida pela concessionária (esse é o débito). O valor a ser pago no final da conta é a diferença entre esse crédito e débito.

 

Custo do projeto e retorno sobre o investimento

O cálculo do payback depende da tarifa unitária de energia que cada concessionária pratica.

 De uma forma geral, em um condomínio em que o projeto é feito para suprir toda a demanda do condomínio, o retorno sobre o investimento acontece em média entre 3 anos e meio a 5 anos.

A partir deste momento, caso seja suprido toda energia da área geral do condomínio, a conta de luz passa a ser zerada.

 

 

RICARDO KARPAT – Principal referência nacional na formação de Síndicos Profissionais; Especialista em Recursos Humanos e Condomínios; Diretor da Gábor RH; Formado em Administração de Empresas pela FAAP; Pós Graduado em Marketing pela Universidade Mackenzie.

 

Leia mais artigos aqui!

 

Artigo anteriorARTIGO: O uso do CONSEG para melhoria da segurança ao redor do condomínio.
Próximo artigoVedação da instalação de radio amador pelos condôminos em assembleia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here