Tutores de cães pitbull reclamam de notificações de prédios para se desfazer de animais em Jaboatão

1
68
Vigilante Tales Bertoldo afirmou que vai lutar para ficar com cão da raça pitbull — Foto: Reprodução/TV Globo
Vigilante Tales Bertoldo afirmou que vai lutar para ficar com cão da raça pitbull — Foto: Reprodução/TV Globo

Tutores de cães da raça pitbull em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, relataram ter recebido notificações dos prédios em que moram para que os bichos deixem os locais, em respeito a uma lei municipal de 2008. Os pedidos vieram após uma criança de 5 anos ser atacada por um animal da raça.

O menino foi atacado no rosto pelo cachorro, que pertence ao dono do restaurante onde a família da criança estava reunida no domingo (22), e passou por duas cirurgias após o ataque.

O vigilante Tales Bertoldo foi abordado pelo síndico do prédio onde mora, na segunda-feira (23), para ser informado sobre a lei. “Depois desse ataque que aconteceu, imaginei que ia acontecer alguma coisa, mas meu cachorro é superdócil. Quem conhece o meu cachorro aqui no prédio já chega alisando”, disse.

 

No apartamento próprio onde mora há 20 anos, Tales afirmou que vai lutar para tentar manter o animal. “Ele faz parte da família, fica comigo o tempo todo quando está em casa. Vou ficar com ele. Vou lutar até o fim”, afirmou.

O técnico em automação Evaldo Florenzano, que mora em outro edifício em Jaboatão, também foi notificado pela administração do prédio. Há quase dois anos, ele adotou um pitbull e perguntou ao condomínio se havia algum problema. “Ninguém se opôs, ninguém falou nada, ninguém questionou”, contou.

Porém, após o caso do menino atacado no restaurante, Evaldo recebeu o aviso de que não poderia manter o animal dele no prédio. Ele disse que pretende entrar na Justiça para ficar com o cão. “A gente não vai mais permanecer nesse prédio. Talvez, sair até do município”, declarou.

De acordo com o advogado Rogério Camelo, a lei precisa ser cumprida, mesmo que o morador discorde ou desconheça a legislação. “De modo geral, ninguém pode alegar desconhecimento da lei para não cumpri-la”, explicou.

Lei municipal

O secretário executivo de Meio Ambiente e Gestão Urbana de Jaboatão dos Guararapes, Isaac Azoubel, apontou que a Lei 225/2008, que trata sobre a criação de pitbulls no município, foi criada pela Câmara de Vereadores.

“A gente tem que fazer cumprir. [A lei] proíbe a criação e a circulação de animais da raça American Pitbull Terrier, sob pena de apreensão do animal e a retirada só com pagamento de um auto de infração de multa no valor de R$ 3 mil”, afirmou.

Possibilidade de a lei ser revista

A orientação do secretário para os moradores que tenham animais da raça é tomar as precauções para retirá-los do município. Isaac não descartou, porém, a possibilidade de essa lei ser revista.

“A gente tem tentado conversar com algumas entidades e segmentos de proteção animal, para que a gente aperfeiçoe e embase a retomada da discussão dentro da Câmara dos Vereadores, onde a lei foi oriunda”, declarou.

 

 

Ataque

Um menino de 5 anos estava com a família em um restaurante em Barra de Jangada quando foi atacado no rosto pelo pitbull. Ele passou por duas cirurgias, uma buco maxilofacial e uma cirurgia plástica, no Hospital da Restauração (HR), no Derby, na região central do Recife.

Nesta quinta-feira (26), ele estava internado no Hospital da Unimed, na capital pernambucana. A unidade de saúde não divulgou o quadro clínico dele.

O cão que atacou a criança foi encaminhado para o Centro de Vigilância Animal (CVA) de Jaboatão dos Guararapes, onde está em observação.

Fonte: G1

 

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

1 COMENTÁRIO

  1. “mas meu cachorro é superdócil”

    É “dócil” quando não está tentando arrancar a face de uma criança.

    Inacreditável!

    Espero que a família dessa criança consiga o máximo de indenização possível e impossível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here