Sustentabilidade nos condomínios através das coletas seletivas

0
1084
Coleta seletiva

Saiba como dar uma atenção especial ao controle do lixo dentro dos condomínios, preservando o meio ambiente

Alguns condomínios estão optando por fazer a separação do lixo, e cada vez mais, os síndicos estão aprimorando o processo de coleta seletiva com ideias criativas e organizadas.

Em um condomínio em Santa Catarina, um síndico teve a iniciativa e criou uma nova lixeira para que os lixos pudessem ser devidamente separados.

O descarte deve ser feito nas seguintes categorias: lixo comum, orgânico, papel, plástico, metal e vidro. O objetivo é reduzir o montante de lixo acumulado nos apartamentos e casas de um condomínio, facilitando também para os catadores e principalmente ajudando o meio ambiente.

Alguns condomínios atualmente acomodam os contêineres nas dependências internas do próprio condomínio, uma situação que não fica nada agradável devido a sujeira provocada no lugar e o péssimo aspecto.

É importante que a construtora faça o cálculo da quantidade de apartamento ou casas no condomínio e tenha uma previsão de lixo que será produzido pelos moradores, pensando já em como armazenar sem maiores transtornos.

Após a criação dessa lixeira seletiva, é necessário orientar os condôminos sobre as diferenças dos objetos descartados e a maneira certa de separá-los e arrumá-los. O condomínio pode preparar cartilhas, colocar cartazes nos murais, enviar e-mails, e o síndico também pode criar rodas de conversas para explicar o funcionamento da lixeira. Lembrando que é bom que o síndico acompanhe o descarte até que todos os moradores estejam aptos a fazerem a coleta seletiva corretamente.

Em Cuiabá, a Luciana Peres Carli, síndica do Condomínio Unique Residence, localizado no bairro Ribeirão do Lipa, também conseguiu implantar o sistema de coleta seletiva no condomínio. Ela conta que dentre todas as dificuldades que enfrentou, achar uma empresa que fizesse o recolhimento do lixo separado foi o mais difícil. “Quando juntamos uma quantidade X a empresa ‘Paz e Bem’ vem recolher e tudo que conseguirem arrecadar será convertido em cadeiras de roda, muletas e outros equipamentos para famílias carentes. Os lixos são separados em sacos azuis e verdes para os recicláveis, e pretos para os não recicláveis”, relata a síndica.

Luciana fala sobre a importância da coleta seletiva, e explica que o projeto no Condomínio existe há 3 meses e tem dado resultado. “Tenho que fazer a minha parte para buscar um futuro melhor, e ajudar a cuidar do meio ambiente. Apesar de alguns irem contra, acredito que com o projeto além de pensar na sustentabilidade, acabamos ajudando pessoas carentes”, explica Peres.

Também em Cuiabá, o Rodrigo Casarin, síndico do Condomínio Belvedere, localizado no bairro Jardim Imperial, considerado classe média alta, contou sobre a experiência da coleta seletiva no seu condomínio que acaba de completar 1 ano e 3 meses. Rodrigo relata que quase 100% dos moradores aderiram o projeto, mas que apesar da grande aceitação, os moradores ainda não separam corretamente o lixo, utilizando sacos errados, precisando sempre serem lembrados através de informativos.

“Os condôminos se sentem felizes em poder ajudar o meio ambiente”, alega Rodrigo. Dentro do Condomínio Belvedere foi criado uma Comissão do Meio Ambiente que promove palestras sobre a separação correta dos lixos, tanto para os moradores como para as empregadas domésticas.

Belvedere

Sem Coleta

O grande impasse é que alguns municípios não fazem a coleta seletiva, e algumas cooperativas não fazem toda a coleta, ou até mesmo cobram pelo serviço.

E um dos maiores problemas dos condomínios é a falta de local para armazenamento, já que as empresas de reciclagem só trabalham com grandes volumes de material.

A dica é procurar na sua cidade sobre a coleta seletiva, se tem alguma empresa que faça o recolhimento correto, você pode até negociar e vender o lixo, e reverter o dinheiro em prol do condomínio, além de colaborar com a preservação do meio ambiente.

 

Lea nosso conteúdo de gestão aqui.

Artigo anteriorA Importância da inspeção predial periódica
Próximo artigoREGIMENTO INTERNO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − três =