Sócio de síndica recebeu horas extras de R$84.000,00, alegam moradores de Condomínio em Salvador

1
218
A confusão aconteceu devido ao afastamento da síndica
A confusão aconteceu devido ao afastamento da síndica

A Polícia Militar foi acionada para conter uma discussão entre os moradores e a ex-síndica, identificada como Sandra Lemos, do condomínio Mandarim Salvador Shopping, localizado no bairro Caminho das Árvores, na capital baiana. O caso ocorreu na tarde desta quarta-feira (20).

A PM explicou que policiais da 35ª CIPM foram acionados pelo Cicom após denúncia de uma confusão em um condomínio, no entanto a guarnição verificou que o chamado não se qualificava em crime e orientou que os envolvidos procurassem os meios judiciais para resolver o problema.

 

 

De acordo com a denúncia, a confusão aconteceu devido ao afastamento da síndica, que também é ex-prefeita da cidade de Ipiaú, após diversas suspeitas de irregularidades encontradas na gestão do condomínio.

Entre as suspeitas contra ela, estão os pagamentos de horas extras, no valor R$ 84 mil, direcionados ao gerente geral do condomínio, Alexandro Jezler Garrido, que também é sócio de Sandra na empresa Novo Conceito.

Ainda segundo a denúncia, cerca de três meses após a abertura da empresa, em novembro de 2020, Garrido teria aberto uma filial da Novo Conceito enquanto trabalhava como gerente geral do condomínio. Diante dos valores apresentados em assembleias e do comportamento da então síndica, os condôminos decidiram pela destituição de Sandra do cargo.

 

 

Uma foto mostra a convocação de uma assembleia em regime de urgência feita aos condôminos fixada no prédio em dezembro do ano passado. De acordo com o comunicado, foram encontradas incoformidades no salário do gerente.

“O atual gerente do Mandarim foi contratado com salário inicial de R$ 4.500 sendo que, três meses após a sua contratação seu salário foi aumentado para R$ 6.400, o que corresponde a um acréscimo de 42%”.

 

Após isso, segundo a convocação do Conselho fiscal do condomínio, o salário do gerente foi reajustado novamente e o mesmo chegou a receber R$ 9.500, além de horas extra, bonificação e R$ 750 de auxílio combustível.

 

 

 

Procurado, Garrido informou que foi demitido na semana passada e que não tem conhecimento das acusações.

Conforme documento obtido pela reportagem, uma nova assembleia geral vai decidir o nome do novo síndico nesta quinta (21). Enquanto isso, o presidente do Conselho Fiscal ficou como síndico interino.

Fonte: BNews

 

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here