Síndico perde ação de danos morais contra administradora por falta de provas e ainda é condenado

0
338

Um síndico recorreu à justiça para pedir danos morais à administradora do condomínio onde mora por alegar ter sido vítima de Calunia.

Conforme a ação, o sindico relata que um funcionário da empresa administradora teria espalhado para os moradores informações inverídicas de que ele (síndico) possuía dois talões de cheques e um cartão de crédito sem limites vinculados a conta do condomínio.

Após a informação se espalhar os condôminos foram tirar satisfação do síndico usando na oportunidade palavrões e fizeram ameaça física.

A 6ª Câmara Civil do Rio Grande do Sul julgou ação improcedente.

 

 

Por sua vez, o síndico recorreu da decisão, alegando que a prova oral é fidedigna e não possui qualquer ressalva quanto à sua credibilidade, sendo confirmada a versão inicial. Defendeu que o fato não se configura como mero dissabor, mas caracteriza dano moral de natureza grave.

Porém, o síndico foi condenado a pagar as custas processuais e os honorários advocatícios para administradora, arbitrados em 15% sobre o valor da causa.

Geiseane Lemes – Redação Síndico Legal


Leia mais notícias aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here