Seu condomínio tem um programa de manutenção predial?

0
383
Seu condominio tem um programa de manutenção predial?

Um imóvel é planejado e construído para atender a seus usuários por muitos anos. Isso exige realizar a manutenção do imóvel e de seus vários componentes, considerando que estes, conforme suas naturezas, possuem características diferenciadas e exigem diferentes tipos, prazos e formas de manutenção.

A manutenção predial, no entanto, não  deve  ser  realizada  de  modo  improvisado  e casual: deve ser entendida como um serviço técnico e realizada por empresas capacitadas ou especializadas ou, ainda, equipe de manutenção local, conforme a complexidade.

 

Saiba mais no link: https://sindicolegal.com/porque-a-manutencao-predial-deve-ser-levada-a-serio/

 

O manual definitivo da incorporadora/construtora deve apresentar o modelo de programa de manutenção, cuja elaboração e implementação atenda à ABNT NBR 5674.

Para que a manutenção obtenha os resultados esperados de conservação e crie condições para que seja atingida a vida útil do imóvel, é necessária a implantação de um sistema de gestão de manutenção que contemple o planejamento de atividades e recursos, bem como a execução de cada um deles de acordo com as especificidades de cada empreendimento. A manutenção deve ser iniciada tão logo inicie o uso da edificação, no caso de unidades privativas mesmo que estejam desocupadas deve ser implantado o Programa de Manutenção.

Os critérios para elaboração do sistema de gestão de manutenção devem estar baseados nas normas ABNT NBR 5674 e ABNT NBR 14037.Constitui condição da garantia do imóvel a correta manutenção da unidade e das áreas comuns do condomínio.

Nos termos da ABNT NBR 5674 e ABNT NBR 15575, o proprietário é responsável pela manutenção de sua unidade e corresponsável pela realização e custeio da manutenção das áreas comuns.

 

Saiba mais sobre as normas da ABNT no link: https://sindicolegal.com/nbrs-aplicadas-aos-condominios/

 

O programa consiste na determinação das atividades essenciais de manutenção, sua periodicidade, os responsáveis pela execução e os recursos necessários.

Cabe ao proprietário (para as unidades) e ao síndico (para as áreas comuns) atualizar o respectivo programa, podendo contratar uma  empresa ou profissional especializado para auxiliar na elaboração e gerenciamento do projeto, conforme ABNT NBR 14037 e ABNT NBR 5674.

 

 

O programa de manutenção vem atender também ao artigo 1348 inciso V do Código Civil, que define a competência do síndico em diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessam aos condôminos.

A contratação de empresas especializadas, de profissionais qualificados e o treinamento adequado da equipe de manutenção para a execução dos serviços são de extrema importância.

Recomenda-se também a utilização de materiais de boa qualidade na construção, preferencialmente seguindo suas especificações.

No caso de peças de reposição de equipamentos, utilizar artigos originais O proprietário é responsável pela manutenção de sua unidade e corresponsável pela realização e custeio da manutenção das áreas comuns.

O Síndico é responsável pela realização da manutenção das áreas comuns.

A correta manutenção, bem como os cuidados de uso, visam garantir também as condições de conforto e saúde dos usuários Ao realizar a manutenção tomar os cuidados necessários para garantir a segurança dos usuários da edificação.

Cuidar também para que não haja riscos para o entorno do edifício, incluindo vizinhos e vias de acesso. Saiba mais sobre manutenção predial no no canal do YouTube, TV Sindico Legal CLICANDO AQUI!

 

Da Redação Sindico Legal

FONTE: Guia nacional para a elaboração do manual de uso, operação e manutenção das edificações

 

Leia mais sobre gestão aqui!

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here