Saiba como ter uma gestão condominial transparente

0
56

A transparência é um requisito essencial na gestão condominial. Quanto maior o número de informações transmitidas aos condôminos, maior será a credibilidade impressa na administração do síndico.

 

Uma gestão transparente interfere diretamente na confiança dos moradores e, por isso, é algo que deve ser trabalhado constantemente. “Quando eles percebem que têm acesso às informações, prestação de contas e documentos, sentem que não existe nada a ser escondido, portanto tendem a confiar mais. Alguns síndicos optam por contratar ainda um serviço de auditoria das contas, para que um laudo e opinião neutra possam avaliar tudo que foi feito”, diz Ramiro Moura, diretor da administradora de condomínios Robotton.

Para facilitar o trabalho do síndico nesse sentido, o diretor dá dicas de como se portar diante de eventos corriqueiros. “Para a aprovação de uma obra ou benfeitoria, por exemplo, o ideal é que se obtenha no mínimo três cotações e que as empresas recebam um escopo do serviço para que os orçamentos possam espelhar situações semelhantes. Para apresentação aos condôminos, é ideal que seja elaborada uma planilha contendo todos os dados da empresa (inclusive telefone e pessoa para contato), valores, condição de pagamento e garantias. Também é interessante que a esta planilha sejam anexadas cópias dos orçamentos recebidos. É desejável também que o síndico tome decisões conjuntas com o conselho consultivo”, aponta Moura.

Importante ter em mente que toda a parte financeira do condomínio deve estar disponível aos condôminos. Os síndicos e administradoras são apenas prepostos dos moradores, não são donos das informações e dos dados e administram o dinheiro pago por eles. Os condôminos devem conhecer e acompanhar as contas pagas, obras contratadas, eventuais ações que o condomínio esteja sofrendo, aplicações de eventuais saldos, enfim, tudo que for relacionado a finanças.

 

 

“Anteriormente estas informações só eram disponibilizadas mensalmente. No entanto, com as novas tecnologias, esses dados têm condições de estar online para consulta.”

Na procura pela transparência, o síndico pode encontrar série de dificuldades e é preciso estar preparado.

“A maior delas é acompanhar a execução e qualidade técnica dos serviços. Neste caso é ideal buscar assessoria de um engenheiro para acompanhamento das obras. Outro desafio é saber se o contrato apresentado para ser assinado contém todas as obrigações e garantias necessárias. A análise jurídica do contrato é a melhor solução”, finaliza Moura.

 

Fonte: Revista Área Comum

 

Leia mais notícias aqui!

 

LEIA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here