Saiba como os colaboradores do condomínio podem evitar o Covid-19

0
99
Os síndicos devem se preparar e já saber o que fazer quando ocorrer de um funcionário ser infectado com o novo coronavírus
Os síndicos devem se preparar e já saber o que fazer quando ocorrer de um funcionário ser infectado com o novo coronavírus

Com o agravamento da Covid-19, os síndicos devem se preparar e já saber o que fazer quando ocorrer de um funcionário ser infectado com o novo coronavírus. No Brasil, o número de óbitos já superou a marca de 310 mil pessoas que não resistiram. E se no seu condomínio essa realidade ainda não bateu na sua porta, é importante que você já tenha um plano de contingência em mente para saber como lidar se o novo coronavírus contaminar algum colaborador, independente se ele for contratado do condomínio ou terceirizado.

Pensando nisso, o portal Síndico Legal criou este conteúdo para auxiliar todos os síndicos a lidarem com este problema, e evitar danos ainda maiores dentro do condomínio.

 

 

Funcionários contratados pelo condomínio

É importante começar avaliando os sintomas, isto é, converse com os funcionários para que eles fiquem de olho nos sintomas, e que não devem esconder nada do síndico, pois ao esconder ele estará colocando a vida de outras pessoas em risco.

Tenha sempre um plano já alinhado com os funcionários a possibilidade de um cobrir o outro em caso de algum dos colaboradores ser infectado. Assim, ninguém será pego de surpresa e o condomínio não fica desfalcado no número de colaboradores e suas funções.
Se não tiver como colocar um funcionário para cobrir o colaborador infectado, já tenha em mente a contratação de um temporário para quando isso acontecer.

 

Funcionários terceirizados

A maioria dos condomínios que contam com terceirização de funcionários já possuem suporte das empresas para quando ocorrer qualquer situação semelhante, independente da pandemia, ou seja, no caso de o funcionário adoecer, a própria empresa já disponibiliza outro funcionário para fazer o serviço, isentando o condomínio de ter que lidar com esse problema.

Mas não deixa de ser importante que o síndico como responsável pelo condomínio, converse com a empresa contratada pelos serviços terceirizados, e já tenha um plano de reposição de mão de obra traçado para no caso de acontecer algum imprevisto.

 

 

Prevenção entre os funcionários do condomínio

Independente do funcionário ser contratado do condomínio ou ser terceirizado, o síndico deve sempre relembrar as orientações de prevenção do contágio do novo coronavírus. Tais como:

– Utilização obrigatória das máscaras de proteção, principalmente dentro do condomínio;

– Fazer uma higienização completa antes de começar o trabalho;

– Só colocar o uniforme quando chegar no condomínio;

– Na guarita é preciso higienizar e limpar bem com álcool líquido 70% todos os itens, como: maçanetas, telefones, interfones, portas, entre outros, a cada troca de turno. E manter o ambiente o mais ventilado possível;

– Sempre manter o distanciamento social, tanto dos colegas de trabalho, como dos próprios moradores;

– Se o colaborador suspeitar que foi infectado, deve informar a sua condição ao síndico e se afastar imediatamente;

 

 

Os cuidados que são feitos em outros ambientes também devem ser seguidos dentro dos condomínios, talvez até ser mais rigorosos, pois em um condomínio estão centenas de pessoas em contato quase que diário, e o risco de propagação do vírus é muito grande, por isso é importante que redobrem os cuidados, e não se esqueçam que é assim que a contaminação da doença poderá ser contida.

Redação Síndico Legal – Toheá Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here