REGIMENTO INTERNO

0
1393

10O Regimento Interno é uma norma de conteúdo interno que complementa a Convenção Condominial e visa instituir, detalhadamente, a forma pela qual os condôminos devem se comportar com relação às áreas comuns (diferentes em cada edificação) e à convivência pacífica entre todos, ainda que com relação ao comportamento dentro das unidades ideais, que não pode ser tal que prejudique a segurança e o sossego dos demais.

            Define o que é permitido e o que não é, como visitas, permanência de carros em garagem, animais, uso de piscinas, de áreas comuns, e estabelece normas e horários para a utilização de salão de festas, entre outras disposições.

A partir do Código Civil de 2002, o regimento passa a fazer parte da própria Convenção, consoante disciplina o art. 1.334, V, podendo ser um capítulo dela ou, por determinação da mesma, constar em apêndice ou anexo:

Art. 1.334. Além das cláusulas referidas no art. 1.332 e das que os interessados houverem por bem estipular, a convenção determinará:

(…)

V – o regimento interno.

 

Ademais, conforme determinam os arts. 1.348 e 1.350, que dispõem sobre alguns deveres do síndico, compete a este cumprir e fazer cumprir o Regimento Interno, bem como convocar a assembleia dos condôminos para alterá-lo:

Art. 1.348. Compete ao síndico:

(…)

IV – cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia.

(…)

Art. 1.350. Convocará o síndico, anualmente, reunião da assembleia dos condôminos, na forma prevista na convenção, a fim de aprovar o orçamento das despesas, as contribuições dos condôminos e a prestação de contas, e eventualmente eleger-lhe o substituto e alterar o regimento interno.

 

Insta salientar que o Regimento Interno também tem força de lei e deverá, da mesma forma que a Convenção Condominial, respeitar as leis federais, estaduais e municipais, nunca se sobrepondo a estas, pois, caso isso aconteça, esta norma será considerada inconstitucional.

Como se vê, esse instituto é de extrema importância para regular os assuntos internos do condomínio, uma vez que regulamenta as regras para o comportamento e a conduta dos moradores, contribuindo assim para um ambiente mais harmonioso.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Artigo anteriorSustentabilidade nos condomínios através das coletas seletivas
Próximo artigoA possibilidade de expulsão do devedor contumaz do condomínio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here