Reduzindo a conta de energia do condomínio

0
75
Reduzindo a conta de energia do condomínio
Reduzindo a conta de energia do condomínio

Durante a pandemia, as contas de energia elétrica aumentaram em age 20%, segundo consulta feita pela Agência Brasil. Mas existem medidas simples que ainda podem ser feitas para ajudar a controlar os gastos com a conta de luz.

Levando em consideração que ainda estamos no período de pandemia, é que em algumas regiões o isolamento social se faz necessário, é preciso se readequar quanto aos hábitos do consumo, até para evitar maiores gastos.

Diante disso, as despesas em áreas comuns, o uso excessivo dos elevadores, tendo em vista que mais pessoas estão circulando pelo condomínio, seja para pegar encomendas e entregas delivery, ou somente utilizar os corredores e espaços abertos do condomínio para praticarem exercícios físicos, acabam repercutindo no valor da fatura de energia.

 

 

É por isso que é importante que o gestor do condomínio busque medidas que visam a economia e o uso racional.

Especialistas relatam que pequenas atitudes podem ser o diferencial, e podem ajudar as administradoras a melhorarem a conta de luz, principalmente nas áreas comuns dos condomínios.

Veja algumas dicas para ajudar os moradores e condôminos a diminuírem os gastos relacionados a conta de energia elétrica do condomínio:

Conscientização

É interessante explicar aos moradores, funcionários e até mesmo prestadores de serviços do condomínio sobre a função que cada um possui diante desse processo de ‘economia’. Sempre é bom lembrar sobre a necessidade de desligar as luzes quando sair de um local, não deixar aparelhos elétricos ligados se não tiver utilizando, além de optar por utilizar as escadas ao invés do elevador, se a distância for curta. O síndico pode fazer um informativo com essas dicas e fixar em algum mural nas áreas comuns ou nos elevadores.

Iluminação

Sempre que puder, prefira a iluminação natural, ou seja, mantenha janelas e cortinas abertas.

 

 

Trocar as lâmpadas incandescentes das áreas comuns para as lâmpadas de LED. Segundo informações dos especialistas, essa medida promete reduzir o consumo de energia elétrica em até 50%. Fora que as lâmpadas de LED possuem vida útil maior do que as lâmpadas incandescentes.

Para as áreas externas, lâmpadas de vapor de sódio de alta pressão (VSAP) prometem uma no qualidade na iluminação com um consumo de até 70% menor, são ótimas opções para garagens, pátios e áreas.

Manutenção

Sempre que for fazer a substituição das lâmpadas, é indicado que se verifique a equivalência da potência em lumens. Também é recomendado verificar se a instalação elétrica do condomínio está dentro do padrão, e já aproveitar para fazer uma vistoria e manutenção regular, lembrando que esse serviço precisa ser feito por um profissional ou uma empresa qualificada.

Este é mais um jeito de economizar energia elétrica, além de ajudar também na segurança dos condôminos, funcionários e visitantes.

 

 

Sensor de presença

Apesar de ter um custo para o condomínio ao adquirir esses equipamentos, acaba que no futuro ele possa proporcionar uma grande economia de energia elétrica, pois evitam o desperdício, já que as lâmpadas desligam automaticamente quando não existe ninguém no ambiente. Apesar de não parecer muito, esses aparelhos costumam ajudar nas despesas com a conta de luz.

Economizar na conta de energia elétrica não é fácil, ainda mais se tratando de um empreendimento com muitos condôminos para administrar e fazer com que todos colaborem. Mas faz parte do trabalho do síndico, manter o condomínio funcionando, e quanto mais puder economizar sem esquecer os princípios básicos de um condomínio, melhor!

Redação Síndico Legal: Tohea Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here