Previsão orçamentária nos condomínios

0
477
Previsão orçamentária nos condomínios

É função do síndico fazer uma previsão orçamentária. E é uma importante função como gestor do condomínio. É um processo vital para manter a organização e a previsão de gastos e custos no decorrer do ano

A previsão orçamentária nada mais é que ver tudo o que o condomínio irá gastar ao longo do ano, com água, luz, funcionários, manutenções, taxas e afins tendo como base os meses anteriores e reservar este dinheiro para os futuros pagamentos.

A reserva de caixa também é algo importante a ser feito na previsão, ele é o que vai ser para gastos emergenciais, como algum cano que pode vir a estourar, algum vazamento de gás ou contratação de mais funcionários.

 

 

Vale ressaltar, que o valor da taxa condominial e aluguéis de churrasqueiras e demais áreas são baseadas nessa previsão orçamentária.

Ao concluir tal previsão, o síndico deve levar ao conselho na Assembleia Geral, feita no mínimo uma vez por ano. Convencionada pelo condomínio.

Quando a previsão é bem feita pode gerar uma redução da taxa condominial, uma melhoria na qualidade de vida e uma valorização do imóvel.

 

 

Ao fazer a previsão orçamentária o síndico deve se atentar os seguintes itens:

  • Gastos com contas de água e luz;
  • Salários dos funcionários;
  • Pagamento de férias, 13º salário, rescisões contratuais;
  • Pagamento de impostos;
  • Equipamentos de segurança;
  • Previdência Social;
  • Contratos com serviços terceirizados e prestadores de serviços;
  • Manutenções preventivas;
  • Material de limpeza e escritório;
  • Valor do seguro condominial.
  • Devem ser previstos gastos extras em épocas mais quentes ou chuvosas, sempre tendo em mente que poderão ocorrer reajustes, então é importante sempre uma margem para não haver nenhuma surpresa.

 

Caso o condomínio tenha uma empresa que administra, é indicado pedir ajuda para reunir as informações.

Para o imóvel continuar sendo valorizado, recomenda-se incluir as melhorias necessárias para tal na previsão orçamentária.

A construção de uma piscina ou parquinhos, fazer a cobertura do estacionamento, por exemplo, tudo isso sendo feito com antecedência pode evitar muitas Assembleias.

 

 

Outras coisas a serem consideradas são:

  • Gastos do ano anterior;
  • Inadimplentes do condomínio;
  • Contratos que serão renovados;
  • Prever obras de longo prazo;
  • Infrações e correções no período em questão.

Quando concluída a previsão, o gestor deverá levar para a Assembleia específica do assunto.

Para facilitar, o síndico pode distribuir cópias para os condôminos, deixar toda essa conversa sobre números mais simples, podendo deixar a reunião mais dinâmica, e uma apresentação com slides é uma boa opção.

A aprovação é através de uma votação e a maioria vence. Depois o gestor deverá apresentar o balancete mês a mês a fim de mostrar a todos o cumprimento das propostas.

Caso não seja aprovada a nova previsão, entra em vigor a do ano anterior. Porém o síndico deverá alertar a todos que o gasto do ano anterior sofreu reajuste e por isso deverão ser feitos cortes de gastos.

É muito importante que se utilize um meio digital, pois facilita o trabalho do síndico e melhora a visualização dos condôminos através de meios online. Por isso, é recomendado que seja feita no Excel ou no próprio software de gestão de condomínios.

 

Toheá Ranzeti – Redação Síndico Legal

 

Leia mais conteúdo exclusivo aqui!

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here