Previsão orçamentária do condomínio. Como fazer?

0
177
Previsão orçamentária do condomínio

As finanças são muito importantes para o bom funcionamento de um condomínio. E devem ser bem administradas pelos síndicos. Por conta disso, a previsão orçamentária é o ponto crucial das finanças durante um certo período.

Para ajudar a entender a importância da previsão orçamentária e quais as suas principais funções, o portal Síndico Legal fez uma lista e uma entrevista João Otávio que é Gerente de Relacionamento da EMIKA – Imobiliária e Administradora de Condomínios, tratando sobre a previsão orçamentária nos condomínios e como preparar uma previsão orçamentária completa.

 

 

1- Primeiro deve se conhecer o histórico de contas do condomínio 

Para fazer uma boa previsão orçamentária é necessário conhecer o condomínio, o passado e o presente. É melhor saber o quanto será gasto durante um período.

 

2- Peça o auxílio de uma administradora

Para quem não sabe, a administradora é uma peça vital para elaborar uma previsão orçamentária adequada.

 

3- Crie pequenos grupos onde possa dividir as contas do condomínio para fazer uma média mensal 

Deve fazer uma lista com o custo mensal distinguindo mês a mês. Também é preciso fazer a discriminação do valor médio gasto com cada elemento.Para que possa entender quando teve um gasto maior e porquê.

 

4- Planeje os índices, sempre se programando para o ano seguinte 

Preste atenção nas datas de vencimentos dos contratos, e renove os que estão para vencer. Desse modo, em caso de troca do síndico, o novo gestor irá receber o condomínio em dia, com seus documentos.

Fique atento ao IGPM e suas projeções.

Quanto aos salários dos funcionários, o reajuste deve ser algo definido entre os sindicatos, pode variar de acordo com a região.

 

Entrevista João Otávio, Gerente de Relacionamento da EMIKA – Imobiliária e Administradora de Condomínios

 

 

5- Preste atenção na inadimplência

Não tem como fazer uma boa previsão orçamentária sem levar em consideração o maior problema financeiro dos condomínios brasileiros: a inadimplência.

O síndico precisa acompanhar bem precisamente a inadimplência, para evitar que ela cresça, pois é um fator que causa muito impacto na previsão orçamentária.

 

6- Organize o que é melhoria e o que é manutenção

Alguns condôminos tem a dificuldade de entender quando se deve usar o fundo de reserva. Porém, vale lembrar que é essencial que conste na previsão orçamentária apenas os gastos ordinários, já que não são as mesmas pessoas que contribuem para os dois fungos.

Tendo em vista que as benfeitorias são de responsabilidade do dono da unidade, já no caso de manutenção por conta de um desgaste é responsabilidade do morador.

Outro ponto importante é considerar as benfeitorias que devem ser feitas no próximo ano.

 

7- Expondo a previsão orçamentária na Assembleia 

É fundamental que o síndico se prepare para apresentar a previsão orçamentária, para que esteja seguro e não se desestabilizar diante de alguma pressão, ou situação conflitosa.

Também é interessante que todos os condôminos presentes entendam como o dinheiro está sendo investido e como será usado no decorrer do próximo ano.

É recomendado que o síndico tenha o apoio de um funcionário da administradora. Para que auxilie até mesmo no caso de surgir algumas dúvidas.

 

8- Previsão orçamentária em desacordo com a realidade do condomínio 

Uma situação que pode acontecer é a da previsão não condizer com a realidade do condomínio. Por isso, é importante convocar uma Assembleia para analisar o valor da cota, e esclarecer o porquê de a previsão não estar de acordo com as necessidades mensais do condomínio.

 

 

9- E quando a previsão é reprovada em Assembleia? 

Geralmente é difícil de acontecer, mas não é impossível. Podem surgir controvérsias, como por exemplo, alguns moradores podem reclamar que o salário não é reajustado e que a cota condominial não deveria ser.

Mas sabe-se que é difícil manter alguns padrões de qualidade, já que muitos serviços acabam tendo aumento de um ano para o outro.

Mesmo que seja uma situação rara, é bom estar preparado para poder apresentar uma alternativa para os condôminos.

 

Toheá Ranzeti – Redação Síndico Legal

 

Leia mais conteúdo exclusivo aqui!

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here