Polícia descobre esquemas liderados por síndicos de condomínios no Sul do Brasil

0
370
Polícia descobre esquemas liderados por síndicos de condomínios no Sul do Brasil
Imagem: Fantástico

Que uma boa gestão condominial faz a diferença isso não é novidade. Mas quando o assunto é totalmente o contrário, é um tanto quanto triste a realidade de muitos condomínios no Brasil.

No último domingo (25), foi divulgado no programa de televisão ‘Fantástico’, da Rede Globo, uma investigação realizada no sul do país, que revelou esquemas e golpes aplicados por síndicos de condomínios residenciais.

De acordo com informações, os golpes eram aplicados através de falsa venda de apartamentos e até mesmo por distribuição clandestina de fornecimento de água. Todo o dinheiro arrecadado nos golpes estava sendo direcionados para gastos pessoais desses síndicos e seus familiares.

Esquemas

O esquema de Alexandre, começou em 2015
Imagem: Fantástico

No condomínio residencial Alvorada I, que fica localizado na cidade de Farroupilha, no interior do Rio Grande do Sul, o síndico Alexandre da Costa foi preso após ser investigado e ter sido denunciado pelos próprios moradores do condomínio.

O esquema de Alexandre, começou em 2015, assim que foi eleito síndico, o mesmo contratou a empresa da própria esposa para prestar serviços para o condomínio.

“Foi descoberto que ele criou essa empresa de zeladoria, de limpeza, colocou no nome da esposa para disfarçar, mas era ele quem administrava, e o valor cobrado pelos serviços equivalem a mais de 50% do que era cobrado de outra prestadora de serviço anteriormente”, relatou o delegado Ederson Bilhan.

O síndico também fazia esquema no serviço de vigilância, também com uma empresa administrada por ele, e ainda utilizava a própria estrutura do condomínio para fazer o monitoramento de outros clientes.

O síndico também fazia esquema no serviço de vigilância
Imagem: Fantático

Outro golpe aplicado por Alexandre era o de fornecimento de água, que após a companhia de água ter cortado o abastecimento por inadimplência, o síndico montou uma distribuição clandestina, e passou a cobrar pelo serviço.

o síndico montou uma distribuição clandestina, e passou a cobrar pelo serviço
Imagem: Fantástico

Segundo o levantamento da polícia, mais de R$ 2 milhões foram acumulados pelo síndico e sua esposa desde que ele assumiu o cargo, sendo que cerca de R$ 450 mil é de origem não comprovada.

Outro detalhe da investigação aponta que Alexandre possuía mais de 100 procurações dada pelos moradores, e assim ele as utilizava para aprovar o que ele bem entendesse nas assembleias. A polícia relata que descobriu mais de 8 mil situações que podem ser consideradas crimes cometidos por Alexandre.

Esquema com procurações

procurações que Elvys utilizava para aprovar suas demandas em assembleias.
Imagem: Fantástico

No condomínio ao lado, o Alvorada 2 também foi alvo de investigações. Os moradores desconfiados, convocaram uma assembleia para debater a gestão do síndico, Elvys Flores da Silva, e optaram por contratar um auditor, que nem precisou procurar muito para encontrar problemas na gestão, ao começar pelas procurações que Elvys utilizava para aprovar suas demandas em assembleias.

Dentre as procurações utilizadas, existia até de uma pessoa que já havia falecido há mais de 4 meses, e ainda assim ela ‘passou’ a procuração para o síndico.

De acordo com o advogado e Presidente da Associação Nacional da Advocacia Condominial (ANACON), Miguel Zaim, em São Paulo aconteceu um caso onde um síndico possuía mais de 500 procurações.

Presidente da Associação Nacional da Advocacia Condominial (ANACON), Miguel Zaim
Imagem: Fantástico

Infelizmente, essa situação não acontece somente no sul do país, é algo que já é decorrente em todo o país, e nós advogados condominialistas estamos tentando combater essas práticas ilegais, nos unindo e fazendo cumprir a legislação”, exaltou Zaim.

Esquema venda de apartamentos 

golpe aplicado pela síndica do condomínio

No condomínio localizado em Caxias do Sul, a polícia descobriu um outro golpe aplicado pela síndica do condomínio, Jacira Machado.

A gestora do condomínio estava vendendo apartamentos como uma espécie de leilão, alegando que os mesmos pertenciam ao condomínio, por ter recebido como forma de pagamento de cotas condominiais vencidas. E por ser a administradora do condomínio, a mesma dizia ter autorização dos proprietários para vendê-los.

Para dar mais veracidade, o dinheiro do golpe era pago na própria conta do condomínio, para que as vítimas não suspeitassem, porém quando cobravam dela as chaves das unidades, a síndica dizia que estava dependendo de uma autorização judicial, que nunca saiu. De acordo com a investigação, esse esquema transferiu cerca de R$ 1,5 milhão, vitimando 50 pessoas.

Boa conduta profissional 

Associação Nacional da Advocacia Condominial

A Associação Nacional da Advocacia Condominial (ANACON) foi criada justamente para unir os advogados condominialistas e também promover mais conhecimento no âmbito condominial, a fim de evitar esses tipos de esquemas e golpes.

É importante que não só os advogados, mas corretores, contadores, administradores, síndicos e até moradores entendam um pouco mais de gestão condominial, e principalmente da legislação, para que situações como essas fraudulosas sejam inibidas.

Sem contar que o síndico ao contratar bons profissionais, e uma boa assessoria jurídica, fica ainda mais resguardado, e os moradores também podem se sentir mais seguros, em saber que o seu lar está sendo bem cuidado por alguém que tenha capacitação, conhecimento, e que principalmente, esteja cumprindo com que é exigido em lei

 

Tohea Ranzetti – Síndicolegal

 

LEIA TAMBÉM

FAÇA PARTE DOS NOSSOS GRUPOS 

👉 GRUPOS WHATSAPP👈

👉GRUPO TELEGRAM👈

👉INSCREVA-SE NO YOUTUBE

Artigo anteriorAlienação judicial de vaga de garagem deve se restringir aos condôminos, diz STJ
Próximo artigoComo lidar com os usuários de drogas dentro dos condomínios?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × três =