Pais denunciam morador que estaria se aproveitando de meninas em condomínio

0
164
Pais denunciam morador que estaria se aproveitando de meninas em condomínio
Pais denunciam morador que estaria se aproveitando de meninas em condomínio

A Polícia Militar foi acionada na noite dessa segunda-feira (04) para atender uma denúncia de suposto abuso contra meninas em um condomínio de Patos de Minas. Um morador de 42 anos teria tocado nas garotas durante banho na piscina e também trocado mensagens via WhatsApp de forma inconveniente. Ele nega as acusações. O Conselho Tutelar também foi até o local e vai apurar o que realmente aconteceu.

 

 

De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 20h00, os policiais foram até o Condomínio no Bairro Ipanema, onde, segundo informações, o morador supostamente estaria aproveitando da inocência de algumas crianças e adolescente, também residentes no condomínio, para satisfação dos próprios desejos sexuais.

Os policiais foram recebidos pela síndica do imóvel, a qual encontrava-se na companhia de outros moradores. Ela disse que havia convocado uma reunião extraordinária com alguns condôminos após ter chegado ao seu conhecimento notícias de que o morador de 42 anos estaria, há alguns dias, se aproveitando da inocência de crianças residentes no condomínio.

Segundo os moradores, nas últimas semanas, tomaram conhecimento por meio de suas filhas, todas crianças, de que o acusado, em diversas ocasiões, principalmente nas piscinas de uso comum, estaria se aproximando das crianças, tendo com algumas contatos físicos com as mãos, proporcionando brincadeiras com as quais as segurava pelas pernas e as jogava na água. Além disso, que as crianças já estavam incomodadas com a atitude dele e, por este motivo, levaram os fatos aos conhecimentos dos pais.

 

 

De acordo com uma jovem de 28 anos, sua filha de 10 anos relatou que ele havia lhe tocado fisicamente com a mão. Outra moradora relatou que sua filha também de 10 anos noticiou a ela que ele também havia lhe tocado. Outro pai foi informado por terceiros que sua filha de 14 anos havia trocado mensagens via aplicativo whatsapp com ele e, além disso, ele também havia lhe tocado. A mãe da adolescente confirmou que ele havia trocado algumas mensagens com a filha via aplicativo “whatsapp” a elogiando.

Em contato com o acusado, o qual encontrava-se no apartamento de sua namorada juntamente com seu filho e o de sua namorada, ele relatou que de forma alguma aproxima-se das crianças e adolescente com segundas intenções e que é amigo de todos. Além disso, relatou que tais denúncias são infundadas e realizadas em seu desfavor principalmente porque possui um atrito com uma das moradoras, a qual está procurando, a todo custo, prejudicá-lo junto aos outros moradores.

 

 

O Conselho Tutelar esteve no local e acompanhou o atendimento realizado pela Polícia. A conselheira ouviu as alegações de todos os solicitantes e ainda o contato com o acusado. Além disso, posteriormente, deslocou até o apartamento da namorada dele e realizou uma entrevista com os menores. Diante disso, após a conselheira realizar os seus trabalhos, os solicitantes foram informados das demais providências a serem realizadas por ela nos próximos dias com cada família, crianças e a adolescente com o intuito de elucidar qualquer ação que supostamente tenha sido realizada pelo denunciado.

Os policiais ainda orientaram os moradores a vigiar os filhos em todos os momentos, primando pela segurança e bem estar de todos eles. A síndica foi orientada a relatar detalhadamente em ata todos os fatos narrados pelos pais, que foram noticiados pelos menores.

 

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here