O excesso de vitaminas é prejudicial à saúde

0
51
excesso de vitaminas
O excesso de vitaminas que vem sendo ingeridas por causa da preocupação com o corona vírus

Devido a pandemia da Covid-19, especialistas estão se preocupando com a quantidade de suplementação de vitaminas D e C, pois a população está aumentando a dosagem das mesmas.

Com a história da pandemia da nova corona vírus, a suplementação de nutrientes, em especial das vitaminas D e C, supostamente a fim de evitar a Covid19. Porém, existe uma preocupação quanto a ingestão em excesso dessas substâncias. Além dos riscos do consumo descontrolado, não está comprovado que vitaminas combatem ou tratam a Covid19.

 

 

A vitamina D foi relacionada com a melhora da imunidade, mas se for ingerida em excesso poda ocasionar no aumento exagerado de íons de cálcio, que ao irem para as artérias e em órgãos com o rim, podendo causar lesões permanentes. Se a pessoa for intoxicada por esse nutriente em excesso, poderá apresentar sintomas como náuseas, vômitos e aumento da pressão arterial.

O recomendado para essa vitamina é o consumo de 600 unidades diárias do nutriente, através de fontes alimentares, e 800 unidades para idosos e gestantes. Sem contar que, 15 minutos de exposição sola diariamente são o suficiente para o corpo humano absorver a quantidade necessária de vitamina D.

 

 

Vitamina C

Já no caso da vitamina C, que também foi citada na prevenção do novo corona vírus, tem eficácia descartada. A vitamina em excesso pode causar diarreia, e possíveis cálculos urinários.

É por isso que precisa haver cuidado na suplementação vitamínica, se só ser aplicada em caso de diagnóstico clínico de deficiência. Isto é porque, cada nutriente deve ser absorvido pelo organismo em uma quantidade específica, e quando o limite é ultrapassado, a continuidade de ingestão em grandes dosagens pode provocar a Hipervitaminose.

 

 

Vitamina A, D, E e K

Segundo especialistas, a intoxicação vitamínica tende a acontecer mais facilmente com as vitaminas lipossolúveis, A, D, E e K, que acabam se dissolvendo em gorduras. Os seus excessos são de difícil eliminação pelo organismo.

Cada nutriente possui funções diferentes, e o excesso delas podem causar reações diversas. As megadosagens da vitamina E podem ocasionar fenômenos hemorrágicos e até o aumento da mortalidade a longo prazo. A vitamina K em caso de megadoses está relacionada à coagulação sanguínea. Já a vitamina A beneficia a visão, mas a superdosagem pode causar problemas neurológicos semelhantes à meningite e cefaleia intensa, e nas gestantes causa o risco de malformação do feto.

A superdosagem das vitaminas A, D, E e C são as mais graves em caso de excesso e causam maiores danos à saúde.

 

Redação Síndico Legal: Tohea Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here