O coronavírus nos condomínios

3
653
O coronavírus nos condomínios

Alguns casos do coronavírus tem sido encontrados no Brasil. Parte deles foram confirmados, e o restante ainda são suspeitos, em observação, e sendo monitorados pelo Ministério da Saúde.

Por mais que o número de pessoas infectadas pelo vírus Covid-19 estar aumentando, é preciso que a população não entre em pânico, pelo menos é essa recomendação que está sendo passada nas mídias, a pedido das autoridades brasileiras.

Existe muita preocupação com o perigo do Coronavírus entre os moradores de condomínios, tendo em vista que são espaços com grande circulação de pessoas, desde os moradores, até os prestadores de serviços internos e os eventuais que circulam diariamente pelas áreas comuns e até privadas.

Essa situação fica pior nos casos suspeitos do corona vírus, onde as pessoas infectadas precisam passar por uma espécie de quarentena domiciliar, ou seja, acabam ficando mais em casa, o que deixa os outros moradores inseguros.

Mas segundo os infectologistas, os vizinhos precisam entender que, o fato do enfermo estar em casa, é porque o caso dele ainda não está tão grave, e que não precisa estar internado em um hospital. E que quanto menos contato com uma pessoa infectada, menor o risco de adquirir a doença.

Apesar da doença estar se alastrando, não existe nenhum meio legal que obrigue o enfermo a avisar terceiros sobre a sua doença, a não ser as autoridades legais e os médicos. Isso acontece para proteger a pessoa que está doente.

 

 

 

A quarentena domiciliar acontece da seguinte forma:

A pessoa doente dica em casa durante 14 dias, sendo monitorada à distância.

Se acontecer alguma alteração dos seus sintomas, deverá ir ao médico imediatamente, e durante todo o período não perder contato com o mesmo.

 

Privacidade

Apesar de não ser obrigado, alguns síndicos recomendam que a pessoa doente informe ao síndico do condomínio, para que o mesmo tome providências a fim de proteger os demais condôminos, fazendo a higienização das áreas comuns, para deixar o condomínio mais seguro.

O síndico tendo conhecimento da situação, poderá avisar os moradores do condomínio, mas sem revelar a identidade da pessoa doente.

O que se sabe sobre o vírus é que ele permanece por até nove dias, caso não seja removido pela limpeza. Por ser um vírus novo, e ainda estar sendo estudado, o mais importante a se fazer é aumentar as medidas de higiene e limpeza, principalmente nos locais onde existe grande circulação de pessoas.

A limpeza desses ambientes podem ser feitas com álcool, alvejante, ou produtos com hipoclorito de sódio.

 

 

Como o condomínio pode agir?

O coronavírus nos condomínios

Existem administradoras que já estão auxiliando síndicos sobre os cuidados que precisam ser tomados. O próprio Ministério da Saúde possui cartilhas informativas sobre o corona vírus, e como se proteger ou como reagir em caso de haver sintomas parecidos.

Os condomínios nas cidades que ainda não tiveram nenhum caso suspeito, ou principalmente casos confirmados, podem se prevenir mesmo assim, já que o Covid-19 é um vírus novo, sem uma cura certa, e com transmissão e propagação rápida. Para isso, o portal Síndico Legal listou alguns indicadores básicos que podem ajudar nessa prevenção, são eles:

  • Criação de cartazes informativos para os condôminos;
  • Disponibilizar álcool em gel em alguns pontos específicos das áreas comuns do condomínio, tais como: elevadores, escadas, garagens, banheiros e hall de entrada;
  • Orientar os funcionários quanto as medidas de higiene, principalmente acerca da limpeza das áreas comuns do condomínio;
  • Sempre abastecer os banheiros de papel higiênico e sabonete;
  • A limpeza dos ambientes deve ser bastante cuidadosa, o funcionário precisa usar luvas, máscara e óculos, já que a contaminação do corona vírus acontece através de contato das gotículas, seja por tosse, espirro, olhos, nariz ou boca.

Vale destacar que esse ‘cenário’ não faz parte do cotidiano do Brasil, em relação ao surto do corona vírus.

Visto que ainda não existe propagação do vírus entre a população, apenas casos de pessoas que estavam em viagem em outro país e que foram infectadas. Mas as mesmas já receberam atendimento, e já estão sendo tratadas e monitoradas pelo Ministério da Saúde.

 

 

Como o condomínio não deve agir?

O coronavírus nos condomínios

 

Diante de algumas situações embaraçosas que tem se repetido por condomínios em todo o país, vale ressaltar algumas atitudes erradas e até ilegais que estão sendo cometidas por parte desses empreendimentos.

Houve um caso em São Paulo, em que o condomínio divulgou um aviso que requisitava que os chineses usassem somente o elevador de serviço, e mais, eles somente poderiam circular pelo condomínio com máscaras.

Isso é muito grave. Principalmente nesses casos não se deve apontar para nenhum grupo específico, não é porque uma pessoa é chinesa que ela está com o corona vírus.

Além do mais, toda atitude que expõe o outro a situações vexatórias, ou até a discriminação cabe processo, isso sem falar em demais possibilidade onde se fere a honra de uma pessoa.

Também não se pode proibir o uso das áreas de lazer do condomínio, como piscina, salão de festas e academias, já que como foi citado acima, o Brasil ainda não está em situação de emergência.

 

Sintomas do Corona Vírus (Covid-19)

Os sintomas do Covid-19 é bastante parecido com os de uma gripe ou resfriado, por isso, é importante avaliar não só esses sintomas, como os agravantes.

 

São sintomas: 

  • Tosse
  • Febre
  • Mal estar
  • Dor no corpo

São agravantes:

  • Ter viajado recentemente para os países que estão apresentando casos do corona vírus;
  • Ter contato com pessoas que viajaram para o exterior, principalmente para os países que estão tendo o surto do Covid-19;

 

Toheá Ranzeti – Redação Síndico Legal

 

 

Leia mais conteúdo exclusivo aqui!

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

3 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde. O síndico do meu condomínio de lotes suspendeu as obras (ele tomou essa decisão sozinho, sem convocar assembléia), prejudicando a conclusão da minha casa que estava prevista para o próximo mês. Ele tem competência para isso? Obrigado desde já.

    • Boa tarde, os Síndicos estão sendo instruídos a tomarem medidas que diminuam o fluxo de pessoas nos condomínios, que evitem que os condôminos utilizem as áreas comuns, e que o numero de pessoas de fora do condomínio deixe de circular nesses ambientes. Isso é necessário a fim de evitar a transmissão do coronavírus. É momentâneo, necessário, e deve ter o apoio e o cuidado de todos.

  2. Boa tarde, os Síndicos estão sendo instruídos a tomarem medidas que diminuam o fluxo de pessoas nos condomínios, que evitem que os condôminos utilizem as áreas comuns, e que o numero de pessoas de fora do condomínio deixe de circular nesses ambientes. Isso é necessário a fim de evitar a transmissão do coronavírus. É momentâneo, necessário, e deve ter o apoio e o cuidado de todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here