O cenário das taxas condominiais em Cuiabá

0
967
Imagem: CuiabaMT300

Saiba como estão as condições das taxas condominiais

A quantidade de condomínios em Cuiabá, Mato Grosso, tem aumentado consideravelmente. Devido isso o número de serviços voltados para essa área também tem crescido para conseguir atender a demanda. Mas como está a situação das taxas condominiais no Estado? O portal Síndico Legal foi atrás de informações sobre a taxa condominial em Mato Groso.

De acordo com a Gerente Administrativa da Attento Administração Condominial, Elaine Simões, a taxa condominial é referente o serviço que o condômino paga para obter limpeza, segurança, conservação de áreas comuns, manutenção, funcionários, para ter energia elétrica e água nas áreas comuns, entre outros, ou seja, serve para manter o condomínio bem cuidado e consequentemente bem valorizado. “Hoje com a quantidade de mão de obra, os condomínios conseguem escolher qualidade, o que pode elevar um pouco a taxa condominial, ou podem escolher custos menores com a mão de obra não especializada e assim conseguem manter a taxa condominial como atrativo”, diz ela.

A taxa condominial tende a ficar mais alta devido alguns trabalhos que precisam ser refeitos, por conta de algum serviço com orçamento mais barato ter sido escolhido e não foi executado de forma correta. “Hoje os profissionais especializados são procurados pelos condomínios geralmente pra desfazer algo que a mão de obra não especializada não conseguiu executar com êxito e atrapalhou a condução de trabalhos de suma importância dentro do condomínio, nesse caso os profissionais acabam conseguindo cobrar mais dos condomínios por resolverem algo que poderiam ter evitado. Acredito que o retrabalho vem sendo o grande vilão no aumento das taxas condominiais”, relata Elaine Simões.

 

 

Não existe muito que fazer. Já que o valor do condomínio segue de acordo com os serviços que ele conduz. Mas claro que existem algumas alternativas para manter o orçamento equilibrado, e segurar a taxa condominial. É ideal ter uma gestão competente, combatendo a inadimplência, realizando campanhas que buscam economizar energia e água nas áreas comuns, e controlar melhor as horas e gastos extras com colaboradores. “Quando os condomínios optam em realizar uma cobrança profissionalizada, a inadimplência tende a cair, variando geralmente entre 2 a 7%, fora que tira do síndico a dor de cabeça da cobrança e das possíveis desavenças com os condôminos”, exalta a Gerente Administrativa.

Não aumentar a taxa condominial, e utilizar do Fundo de Reserva do condomínio para pagar as despesas do dia-a-dia, estas decisões sem um planejamento devido, tem somente um afetado: o condômino. Já que dessa forma, o imóvel sofrerá com a desvalorização. Se a taxa condominial subir, pode não ser uma das melhore notícias, mas se for para o bem do condomínio, talvez seja melhor uma taxa condominial razoável e com um condomínio bem valorizado. “Os condomínios hoje querem honrar com seus contratos, querem pagar seus prestadores de serviço corretamente até mesmo para conseguirem barganhar desconto numa próxima contratação e isso somente é possível com a arrecadação da taxa condominial dentro do prazo”, explica Simões.

O portal Síndico Legal recomenda que os condôminos participem das decisões, das discussões feitas em Assembleias, para que o síndico possa ter uma gestão cooperante e dividida, onde todos possam entender as despesas e ajudar na tarefa de cuidar do condomínio em prol de uma boa valorização do imóvel.

 

Toheá Ranzeti – Redação Síndico Legal

 

Leia mais notícias Aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here