MPPE instaura inquérito para apurar situação do Edifício Holiday

0
325

Portaria irá apurar a possível omissão de órgãos públicos nas condições de habitabilidade do prédio

 


Edifício Holiday, ícone arquitetônico na paisagem urbana do bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, passa há anos por problemas como inadimplência, situação elétrica irregular risco de incêndio que atrapalha o sossego dos cerca de três mil moradores do prédio. Para investigar as reais condições de habitabilidade do prédio, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) publicou nessa quinta-feira (20) a portaria nº 47/2019 que instaurou um inquérito civil para apurar a possível omissão de órgãos públicos.

No inquérito do MPPE a Secretaria Executiva de Defesa Civil do Recife (Sedec) recebeu um prazo de 10 dias úteis para realizar vistoria avaliar o grau de risco das instalações do Holiday. De acordo com o síndico do edifício, Rufino Bezerra Neto, a falta de segurança para os residentes dos 476 apartamentos, é um “problema que ocorre há décadas”.



Na última segunda-feira (18) a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) tentou suspender o fornecimento de energia do Holiday, mas de acordo com a própria companhia, foram hostilizados. “A empresa constatou que as instalações elétricas do prédio estão em condições precárias e apresentam risco iminente de incêndio e acidentes”, afirmou a Celpe, em nota. Segundo a companhia, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determina que, em caso de risco de acidente, o fornecimento deve ser suspenso imediatamente.

Segundo o síndico do Holiday, nessa quinta (20) houve uma reunião entre os moradores, bombeiros e Prefeitura do Recife (PCR) para discutir as questões a respeito do imóvel. Uma comissão foi criada no começo do mês para lidar com as inadimplências do condomínio e recolher fundos para realizar as obras necessárias. A partir da próxima segunda-feira (25) as contas dos aluguéis devem chegar aos moradores para gerar rendimentos ao condomínio.

A Prefeitura do Recife (PCR) informou que está realizando um cadastro para encontrar uma solução viável na recuperação do imóvel. O secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga, informou que o caso foi levado à Justiça para que os órgãos realizem uma audiência conjunta para tentar resolver a situação dos moradores.

De acordo com Braga, os condôminos do Holiday que estão prejudicando o local. “Os próprios moradores que são o problema, ninguém paga as taxas do condomínio, impostos, há gambiarras de iluminação, lixo espalhado. Uma desorganização completa”, afirmou o gestor.


Leia mais notícias aqui!

Fonte: Folha PE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here