Moradora de condomínio de luxo insulta trabalhadores que foram cortar sua água: “preto passa fome”

0
558

Ela alega que os funcionários da empresa Águas Cuiabá seguraram seu braço de forma violenta

Uma moradora do condomínio residencial Belvedere, em Cuiabá, foi acusada na manhã desta quarta-feira (23) de cometer crime de injúria, após xingar e ameaçar dois funcionários da empresa Águas Cuiabá, que teriam ido até o local para cortar a água da residência. Ela, por sua vez, acusa os trabalhadores de lesão corporal.

Uma equipe da Polícia Militar foi acionada via Ciosp para atender a ocorrência por volta das 9h30. No local, M.N.S, 43 anos, e B.D.B, 33 anos, relataram que ao chegarem na residência para cumprir a ordem de serviço, teriam sido destratados pela proprietária C.M.A.F, 50 anos, com xingamentos e ofensas como “trogloditas filhos da puta” e “seus pretos, passam fome”.

De acordo com os trabalhadores, ela ainda os ameaçou: “meu esposo é delegado e vocês vão morrer na cadeia”.

 

 

A moradora, por sua vez, alega que os funcionários seguraram ela pelo braço de forma violenta, causando escoriações em seu braço direito. Ela disse ainda, conforme o boletim de ocorrência, que não foi notificada previamente sobre o corte de abastecimento de água e que os dois funcionários começaram a realizar o serviço sem avisá-la.

Após ouvir os relatos, os militares encaminharam todos para a Central de Flagrantes. Os três foram registrados no boletim de ocorrência como vítimas.

Em nota, a Águas Cuiabá informa que tem rígida política de conduta e exige de todos os seus colaboradores que atuem de forma ética e legal, com respeito e profissionalismo no exercício de suas atividades. A concessionária aguarda a apuração do caso pelas autoridades e tomará as medidas cabíveis.

 

Fonte: O Livre

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here