Loteamento consegue diminuir alíquota do imposto, em MG

0
685

Uma nova decisão judicial determina a redução da alíquota de IPTU, de 3% para 1%, de um loteamento de Três Lagoas, com ao menos 200 lotes. A Associação dos Proprietários dos Lotes Residenciais alegou em uma ação que o condomínio foi implantado pela iniciativa privada, sem gastos do município, e que a cobrança aplicada é para terrenos baldios. A juíza da Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, Aline Beatriz de Oliveira, considerou a cobrança ilegal. 

Em 2017, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul concedeu liminar à associação, fixando a alíquota do imposto para condomínios da cidade em 1%. Cabe recurso à decisão. 

A associação observa que a infraestrutura do loteamento – asfalto, luz, áreas de lazer e de serviços, inclusive de coleta de lixo, é mantida pelos proprietários de terrenos, “preenchendo a função social”.

“Os investimentos são feitos pelos empreendedores. Mas, o município está tributando com o valor venal máximo (3%) como se fossem áreas sem edificações, construções e conforme prevê a legislação”, explicou o advogado Francisco Queiroz Neto, defensor dos condôminos. 

O assessor jurídico da prefeitura, Luis Henrique Gusmão, informou por meio da assessoria de imprensa que a administração discorda da sentença e que o imposto do condomínio é na proporção de 1% aplicando a regra da progressividade do IPTU.  De acordo com ele, o município vai recorrer da sentença.

 

Fonte: JPNews.

Artigo anteriorAs regras para reformas em apartamentos
Próximo artigoConvenção tem soberania para regular normas de convivência entre condôminos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 + um =