Juiz marca julgamento de personal que agrediu síndico em Águas Claras

0
69
Juiz marca julgamento de personal que agrediu síndico em Águas Claras

A audiência de instrução e julgamento do personal trainer Henrique Paulo Sampaio Campos, acusado de agressão contra o síndico Wahby Khalil, 42, em um condomínio de Águas Claras, foi marcada para acontecer em 4 de outubro. O episódio ocorreu em 17 de março, quando o síndico reclamou sobre um saco de pancadas colocado pelo morador na academia do prédio.

O julgamento foi marcado pelo juiz Gilmar Rodrigues da Silva, da 2ª Vara Criminal de Águas Claras, onde tramita o processo. Esta etapa é responsável por colocar “frente a frente” as partes envolvidas, advogados e testemunhas. Apesar de ter medida restritiva imposta pela justiça, Khalil e Henrique Paulo convivem no mesmo ambiente, porque o personal ainda reside no condomínio e o síndico retornou ao trabalho. Veja o vídeo da agressão.

O personal é réu por lesão corporal, após o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) ter apresentado denúncia contra ele, que desferiu um soco no rosto da vítima dentro da academia do condomínio Luna Park, em Águas Claras. O julgamento ocorrerá de maneira virtual e, a princípio, serão marcadas mais datas para o juiz deferir um desfecho do caso.

Quase um mês após ter sido agredido pelo personal e poucos dias depois de ter recebido alta do hospital, percebeu que havia perdido os movimentos da perna direita e a força nos braços, além de sentir fortes dores na cabeça. Ele foi internado novamente no Hospital Santa Lúcia e passou por uma tomografia do crânio. Os médicos descobriram que o síndico estava com hemorragia craniana e ele teve de passar por mais um procedimento cirúrgico.

No resultado do exame ao qual o Correio teve acesso, à época, a equipe médica afirma que houve surgimento de um “hematoma subdural agudo”. À reportagem, Khalil disse que sofre ainda com picos de dores na cabeça, mas que o pior já passou. “Estou bem. Agora estou me preparando para o julgamento, e quero iniciar uma campanha contra a violência nos condomínios. Parece que virou moda agredir funcionários”, conta.

Relembre o caso

O síndico Wahby Khalil, 42 anos, foi agredido a socos pelo personal trainer Henrique Paulo Sampaio Campos ao chamar a atenção do professor pelo incômodo causado por um saco de pancadas instalado em uma academia de um condomínio de Águas Claras. Em vídeo gravado pelo circuito de segurança do local, é possível ver o momento da agressão. A 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) ficou responsável por investigar o caso.

Em vídeo enviado ao Correio, no dia 19 de março, Khalil comentou o episódio. “Eu tenho falado que a maior dor que estou sentindo não é nem a dor física, a dor de saber que estou machucado pela queda, pelo murro, mas é a dor de saber que alguém que estava muito próximo a mim poderia ter me matado em um segundo”, disse o jornalista.

“O mais doído foi ver nas imagens a covardia. Ver que eu já estava caído no chão, precisando de ajuda, e, mesmo assim, a pessoa continuou ali desdenhando, falando, em vez de me ajudar. Aqueles segundos poderiam ser cruciais na minha vida. Isso é o mais doído e o mais cruel”, afirmou, depois de ver as imagens do circuito de segurança.

 

Fonte: Correio Braziliense

 

LEIA TAMBÉM

FAÇA PARTE DOS NOSSOS GRUPOS 

👉 GRUPOS WHATSAPP👈

👉GRUPO TELEGRAM👈

👉INSCREVA-SE NO YOUTUBE

 

Artigo anteriorConfira o volume de ações por falta de pagamento de condomínio em julho
Próximo artigoGatos são assassinados e esquartejados em condomínio de BH

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − 14 =