MP denuncia homem filmado ao matar companheira a facadas na portaria de condomínio

0
56
Momento em que homem mata companheira a facadas na portaria de condomínio de Aparecida de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) denunciou o homem de 25 anos, que foi filmado ao matar a companheira a facadas na portaria de um condomínio, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. De acordo com a denúncia, Andreia Silva Batista, de 38 anos, foi morta com 13 facadas.

A imprensa não consegui localizar a defesa do denunciado para que se manifestasse até a última atualização desta reportagem.

O crime aconteceu no dia 25 de setembro deste ano. Um vídeo mostra quando os dois estão discutindo e, em seguida, o homem a atinge com vários golpes de faca na região do pescoço, ela cai ao chão e ele foge em uma moto (veja vídeo ).

Conforme a denúncia, oferecida na última quinta-feira (4), o suspeito deverá responder pelo crime de homicídio qualificado, pelo fato de ter sido cometido por motivo fútil, com emprego de meio cruel, utilizando recurso que impossibilitou a defesa da vítima e por razões da condição de sexo feminino.

No dia do crime, o porteiro do prédio disse à polícia que o casal chegou discutindo na portaria e que a vítima teria pedido para que ele ligasse para a Polícia Militar, momento em que foi morta.

Relacionamento conturbado

Homem mata companheira a facadas na portaria de condomínio de Aparecida de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução

O promotor de Justiça Milton Marcolino dos Santos Júnior relatou na denúncia que os dois mantinham um relacionamento há cerca de 2 anos, marcado por agressões físicas e verbais por parte do suspeito.

Segundo ele, na data do crime, após uma discussão, o denunciado quebrou vários objetos do apartamento da namorada, razão pela qual ela foi até a portaria e pediu que a Polícia Militar fosse acionada. Nesse momento, o suspeito, que pilotava uma moto, aguardava a abertura do portão para ir embora. Andreia, no entanto, impediu sua saída, dizendo para que esperasse a chegada dos policiais.

Ainda conforme a denúncia, por este motivo, ele desceu da moto, sacou uma faca e a golpeou no ombro, pescoço e rosto, provocando a sua morte no local. Após isso, ele fugiu do local.

Junto com a denúncia, o promotor manifestou-se pela decretação da prisão preventiva do acusado, conforme representação da autoridade policial, por entender que a sua liberdade coloca em risco a garantia da ordem pública e a aplicação da lei penal.

Conforme sistema do Tribunal de Justiça, até a noite desta terça-feira (9), não constava que ele havia sido preso.

O promotor destacou ainda que o suspeito “trata-se de pessoa intolerante e perigosa, merecendo destaque o seu modo ousado de agir, com frieza e crueldade”.

Fonte: G1

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here