Homem armado ameaça jovens em condomínio no Grande Recife

0
268

Tatuador Ytalo Lyra estava fumando com amigo. Segundo rapazes, agressor se apresentou como PM e os ameaçou de morte. ‘Discriminação’, acredita vítima.

A Polícia Civil investiga um homem que aparece em vídeo ameaçando dois jovens com uma arma de fogo dentro de um condomínio em Camaragibe, no Grande Recife. As imagens da câmera de segurança do prédio mostram o momento da abordagem. Segundo os jovens, o agressor se identificou como policial militar. (Veja vídeo)

“O que nós estávamos fazendo não configura nenhum tipo de atitude suspeita. Mesmo se configurasse, ele não tinha o direito de chegar colocando a arma na nossa cara. Acredito que foi um crime de discriminação, porque eu sou negro e tenho muitas tatuagens. Mas eu sou tatuador, trabalhador honesto e pago meus impostos”, afirma um dos rapazes, Ytalo Lyra, de 22 anos.

No vídeo é possível ver dois rapazes conversando, enquanto fumam e tomam refrigerante, sentados no chão de uma área de convivência do condomínio. Um homem se aproxima deles, saca a arma e aponta para os dois, aparentemente irritado. O caso aconteceu na tarde de quinta-feira (31).

Segundo Ytalo, o homem estava alterado, se apresentou como sargento da Polícia Militar e fez ameaças de morte a ele e ao amigo, insinuando que os jovens estariam usando drogas.

“Ele já chegou com a arma e nos acusou de estar fumando maconha no prédio”, relembra.

 

 

“Eu mostrei a ele que era apenas um cigarro, mas ele continuou com as ameaças, disse que nós éramos ex-presidiários e nos ameaçou de morte. Depois, disse que era sargento da PM e, que se a gente falasse algo, ele iria forjar um quilo de maconha para nos prender”, conta o tatuador.

Ainda de acordo com o jovem, o homem não é morador do condomínio, mas é parente da síndica do prédio e, por isso, tem livre acesso ao local.

“Acredito que ele tenha sido incentivado a fazer isso. Estávamos ao lado do parque e tinha muitas crianças, elas viram tudo. Algumas subiram para contar à síndica e ela mandou eles esquecerem. Foi um perigo para todos, porque ele ficava batendo na arma e ela poderia disparar”, afirma o jovem.

Ytalo prestou queixa na Delegacia de Camaragibe na tarde da quinta-feira (31) e na Corregedoria da Polícia Militar, no Recife, mas conta que não se sentiu protegido.

Link do vídeo!

“Eu disse aos policiais da Corregedoria que estava com medo, porque ele tem acesso livre ao prédio, ameaçou me incriminar e até me matar. Mas não obtive nenhum tipo de proteção, nem resolução. Não consegui dormir porque me senti inseguro e de mãos atadas”, afirma o rapaz.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que está investigando o caso e que já foi tomado depoimento do rapaz e da síndica do edifício.

A Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social informou, por meio de nota, que está verificando se o homem que aparece nas imagens é servidor público.

“Em havendo elementos suficientes, será instaurado um Conselho de Disciplina, com garantia à ampla defesa e ao contraditório. A Polícia Civil também recebeu a queixa e está coletando depoimentos dos envolvidos e analisando o vídeo divulgado, além de realizar diligências no sentido de elucidar a ocorrência”, apontou no texto.


Leia mais notícias aqui!

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here