Gisela Cardoso reúne mais de 600 advogados em evento de apoio a pré-candidatura à Ordem

0
125
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Mais de 600 advogados se reuniram no fim da manhã desta sexta-feira (10), em Cuiabá, em evento de apoio a pré-candidatura de Gisela Cardoso à presidência de Ordem dos Advogados, Seccional Mato Grosso (OAB-MT). ,Gisela falou sobre a solidez da gestão atual, sobre o futuro da advocacia pós-pandemia e sobre a importância de uma gestão liderada por mulheres.

Destacando a competência da gestão atual, encabeçada pelo advogado Leonardo Campos, Gisela salientou que há sempre questões a serem resolvidas.

“A gente sempre tem que melhorar. Qualquer um que chegar hoje e falar que tudo está certo, que tudo está perfeito, que não há problemas, com certeza está equivocado. Essa última gestão foi sobretudo uma gestão de inclusão, que trouxe para dentro da Ordem a jovem advocacia, o advogado do interior e também o advogado mais experiente. Eu acho que esse tem que ser o pilar de qualquer gestão. A união, a integração da advocacia”, salientou.

Ciente das dificuldades enfrentadas durante o período de pandemia, a pré-candidata argumentou ainda que um de seus objetivos é trabalhar pela abertura de todos os prédios do Judiciário.

“Nós defendemos a abertura.  Acreditamos que as portas do Poder Judiciário não podem estar fechadas ainda que parcialmente. Nós acreditamos que o magistrado, que a audiência, que a sustentação oral tem que estar disponível para o advogado fazer de forma presencial. A virtual deve continuar como uma opção”, explicou.

Gisela destacou ainda a possibilidade de uma mulher ocupar o principal cargo de gestão da Ordem.

“A OAB Mato Grosso só teve como presidente mulher, a doutora Maria Helena Póvoas, que hoje é desembargadora do Tribunal de Justiça. Nós vivemos, caminhamos para uma nova era no tocante à participação feminina, especialmente na Ordem, especialmente na gestão da Ordem.  Nós vivemos a era da paridade. A paridade é uma realidade. O Conselho Federal aprovou, no ano passado, toda chapa hoje tem que ser composta 50% por mulher e 50% por homens. A advocacia vai ganhar muito, a sociedade vai ganhar muito”, argumentou.

As dificuldades da profissão não foram esquecidas por Gisela. A luta por mais agilidade nas comarcas, facilitando o trabalho dos defensores, norteará a gestão, caso eleita. “O maior pleito da OAB é atender a primeira instância. Há um compromisso do Tribunal de Justiça para nomear novos magistrados. Essa sempre foi nossa maior preocupação, colocar juízes na base”.

Leonardo Campos

O atual presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, compareceu ao evento para destacar o trabalho realizado e sinalizar apoio a Gisela, considerada por ele como o caminho certo para o futuro.

“A gente encerra a gestão com a consciência do dever cumprido, com mais de 75% da aprovação. Mas nosso trabalho só se encerra em 31 de dezembro. Nossa pauta prioritária é a gestão da ordem. Em hipótese alguma nós vamos deixar a pauta eleitoral interferir na gestão da Ordem. O que nos faz acreditar que estamos no caminho certo é um evento como esse. Não é uma pauta institucional, mas é uma pré-campanha, um início de caminhada, um evento com mais de 600 advogados que vem confirmar nosso projeto. Faz nosso coração transbordar de alegria”, relatou Campos.

Fonte: Olhar Jurídico

LEIA TAMBÉM

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here