Falhas em reformas de apartamentos podem comprometer estruturas de prédios

0
135

Crea orienta para cuidados que devem ser adotados para evitar desabamento

 

É necessário muita atenção na hora de reformar um apartamento. Se feita de forma equivocada, sem os devidos cuidados, pode até comprometer a estrutura do prédio e, em casos extremos, provocar desabamentos.

A orientação é do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte (Crea-RN).

 

 

O assunto ganha destaque após o presidente do Crea do Ceará, Emanuel Maia Mota ter afirmado que o órgão foi notificado sobre uma reforma que o prédio que desabou hoje (15) em Fortaleza passaria por obras de manutenção.

Ainda não se sabe as causas do desabamento lá, mas até o momento uma pessoa morreu, com estimativas de dez desaparecidos e nove resgatados com vida até esta tarde.

Além da possível reforma, o prédio tinha estrutura antiga e, segundo imagens divulgadas nas redes sociais, estava com a estrutura em más condições.

 

 

A presidente do Crea/RN, Ana Adalgisa, explica que o síndico tem um papel fundamental neste processo. “Ele é o responsável por só permitir um serviço de reforma se houver a apresentação de um projeto, com um profissional habilitado e registrado no conselho.

 

 

É preciso que esse profissional faça a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Às vezes fazem reformas com sem profissional habilitado, apenas com pedreiro e servente e pode comprometer a estrutura do edifício ao se danificar ou alterar uma parte importante do prédio”, relata.

A ART é um documento que define os responsáveis técnicos pelo empreendimento de engenharia, arquitetura e agronomia.

Ana Adalgisa alerta que os próprios moradores devem ficar atentos sobre reformas nos apartamentos vizinhos e cobrar ao síndico que sejam feitas de forma segura para todos.

 

 

Ela também destaca que quando se trata de um edifício mais antigo, a atenção precisa ser redobrada. “Além de todos esses requisitos, quando se faz reforma em prédio mais antigo tem que saber carga de suporte dele devido para avaliar que tipo de mudança, reforma é possível”, pontua.

Já em Fortaleza, o presidente do Crea cearense disse que, no caso do prédio que desabou por lá, se confirmado que a manutenção já tinha começado, o conselho instalará um processo para verificar a conduta do profissional responsável, que também pode vir a responder criminalmente pelo ocorrido, mas ressaltou que ainda é cedo para apontar a causa do desmoronamento.

 

 

Fonte: Portal no Ar

LEIA TAMBÉM

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here