Condomínio do Idoso: Os benefícios do Programa Viver Mais Paraná

0
62
Condomínio do Idoso
Foto: Agência Estadual de Notícias

“Como presidente da Comissão de Defesa dos Direitos do Idoso (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), meu papel é lutar contra a precariedade de muitos idosos que se encontram em situações de abandono, pobreza, falta de acesso à saúde e moradia. Por isso, sou um dos defensores deste projeto sensacional do Governo do Estado: o Condomínio do Idoso, que consegui levar para Londrina e Arapongas”, ressaltou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo, nesta sexta-feira (29).

O Condomínio do Idoso é um conjunto habitacional voltado ao atendimento de pessoas acima dos 60 anos sem casa própria, com renda familiar de um a seis salários mínimos. Ele faz parte do Viver Mais, modalidade do programa Casa Fácil Paraná.

O público selecionado pela equipe social da Cohapar pode residir nas casas por tempo indeterminado, ao custo mensal de apenas 15% de um salário-mínimo, que atualmente equivale a R$ 181,80. O Governo do Estado investiu mais de R$ 12 milhões nos três que já estão em funcionamento: R$ 3,8 milhões no condomínio de Jaguariaíva; R$ 4,3 milhões no de Foz do Iguaçu; e R$ 4 milhões em Prudentópolis.

A estrutura dos conjuntos conta com academia ao ar livre, ambulatório, centro de convivência, horta comunitária, biblioteca, sala de informática e quiosques de jogos, além de sistema de segurança 24 horas. Com o avanço do programa, os projetos passaram a incorporar também outros itens, como piscina térmica, sistema de energia solar e de reaproveitamento de água da chuva.

A engenharia e a arquitetura do condomínio também levam em conta aspectos de sustentabilidade ambiental, como sistemas de captação de energia solar, captação de águas das chuvas e poços artesianos.

Segundo o governador Ratinho Junior, os projetos foram pensados para suprir necessidades de uma parcela cada vez maior da população paranaense. “Daqui a dez anos, o Paraná vai ter mais idosos do que crianças, então nós precisamos pensar nessas pessoas, que depois de certa idade não conseguem mais financiar a casa própria”, afirmou o governador.

Os primeiros conjuntos entregues foram em Jaguariaíva, Foz do Iguaçu e Prudentópolis. Cornélio Procópio, Irati e Telêmaco Borba possuem empreendimentos em obras, enquanto Cascavel, Francisco Beltrão e Ponta Grossa já têm licitações concluídas e perspectiva de início de obras em breve. Também estão sendo elaborados projetos para Arapongas, Campo Mourão, Cianorte, Dois Vizinhos, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Londrina, Maringá, Palmas, Pato Branco, Piraquara, e Sarandi.

Os convênios firmados com as prefeituras preveem contrapartidas que incluem a doação das áreas para a construção dos conjuntos e obras de infraestrutura no entorno dos empreendimentos. Os municípios ainda devem prestar atendimento periódico aos moradores com a visita de profissionais das áreas de saúde e assistência social ao condomínio.

Com informações da Agência Estadual de Notícias

Fonte: Blog do Chaguinhas

LEIA TAMBÉM

FAÇA PARTE DOS NOSSOS GRUPOS 

👉 GRUPOS WHATSAPP👈

👉GRUPO TELEGRAM👈

👉INSCREVA-SE NO YOUTUBE👈

Artigo anteriorQuatro dicas para garantir um bom ambiente entre vizinhos
Próximo artigoAdvogado é vítima de “fake news”, calunia e difamação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here