Como você divulga a importância da coleta seletiva em seu condomínio?

1
564

MEIO AMBIENTE


 

A coleta seletiva é uma alternativa para reciclagem de materiais que, ao invés de demorar anos e anos para decomposição, são transformados e revertidos em fonte de renda para muitas famílias. É importante que os condomínios divulguem a importância da coleta seletiva aos moradores.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos estabeleceu que a coleta seletiva nos municípios brasileiros deve permitir, no mínimo, a segregação entre resíduos recicláveis secos e rejeitos. Existem alguns materiais que não podem ser reciclados e os mais conhecidos são:

  • Papéis não recicláveis: adesivos, etiquetas, fita crepe, papel carbono, fotografias, papel toalha, papel higiênico, papéis e guardanapos engordurados, papéis metalizados, parafinados ou plastificados.
  • Metais não recicláveis: clipes, grampos, esponjas de aço, latas de tintas, latas de combustível e pilhas.
  • Plásticos não recicláveis: cabos de panela, tomadas, isopor, adesivos, espuma, teclados de computador, acrílicos.
  • Vidros não recicláveis: espelhos, cristal, ampolas de medicamentos, cerâmicas e louças, lâmpadas, vidros temperados planos.

O indivíduo tem o dever de preservar o meio ambiente, no entanto, o síndico pode conscientizar os moradores e funcionários com placas e cartazes e através do diálogo permanente, demonstrando o beneficio que a coleta seletiva traz.

 

Por que separar os resíduos sólidos urbanos?

Cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem. Na medida em que vários tipos de resíduos sólidos são misturados, sua reciclagem se torna mais cara ou mesmo inviável, pela dificuldade de separá-los de acordo com sua constituição ou composição. O processo industrial de reciclagem de uma lata de alumínio, por exemplo, é diferente da reciclagem de uma caixa de papelão.

 

Resíduos orgânicos

Há, no entanto, uma outra parte importante dos resíduos que são os resíduos orgânicos, que consistem em restos de alimentos e resíduos de jardim (folhas secas, podas…). É importante que os resíduos orgânicos não sejam misturados com outros tipos de resíduos, para que não prejudiquem a reciclagem dos resíduos secos e para que os resíduos orgânicos possam ser reciclados e transformados em adubo de forma segura em processos simples como a compostagem. Por este motivo, alguns estabelecimentos e municípios tem adotado a separação dos resíduos em três frações: recicláveis secos, resíduos orgânicos e rejeitos.

Para ajudar o síndico implantar a coleta seletiva, abaixo segue um guia básico sobre como iniciar a coleta seletiva em condomínios:

  • Espaço e conscientização
  • Definir quais materiais serão coletados
  • Conscientização da importância do descarte correto
  • Local de armazenamento
  • Cuidado com papéis e plásticos
  • Treinamento para os responsáveis
  • Retirar periodicamente os materiais

 

 

A Associação Brasileira dos Condomínios (Abracond) aponta três importantes questões a serem observadas antes de iniciar a coleta seletiva:

1. Local de armazenamento

Verificar a quantidade de materiais gerados pelos condomínios é uma parte essencial para o planejamento. Após essa avaliação e a escolha do espaço para armazenamento e fluxo de descarte pelos moradores, será preciso definir quantos coletores serão colocados e quais serão os modelos, realizar orçamentos para a compra ou pensar em realocar coletores que o condomínio já possui.

 É necessário que o ambiente esteja sempre limpo e fechado para evitar o mau cheiro e a entrada de ratos, baratas, mosquitos e outros animais que possam contribuir para o surgimento de doenças. Uma solução usada por alguns prédios é o uso de contêineres de plástico, equipamento mais fácil de gerir.

A norma dos bombeiros proíbe a disposição de qualquer objeto na passagem das escadas. Desse modo, coletores no hall de serviço de cada andar são inadequados. O mais indicado para a adequada disposição da coleta seletiva é colocar os contêineres próximos aos elevadores de serviço, ou realocá-los para o subsolo e nas proximidades da garagem.

2. Cuidado com papéis e plásticos

É preciso tomar muito cuidado com papéis e plásticos, pois são materiais de alta combustão e que podem causar incêndios. Por conta disso, as seguradoras devem ser avisadas para que haja ressarcimento compatível com o acidente ocorrido. Se não houver o contato, a empresa seguradora pode alegar omissão por parte do condomínio, gerando mais problemas para todos os envolvidos.

3. Treinamento para os responsáveis

Outra importante questão é sobre o responsável por manipular os materiais. Os profissionais de limpeza devem receber treinamento, usar os equipamentos adequados, receber pagamento por insalubridade e outras medidas para evitar ferimentos e ocorrências mais graves.

 

Quem se responsabiliza pela coleta?

É necessário definir os dias da semana e horários para não acumular materiais no condomínio além da capacidade de armazenamento.

Se seu condomínio não é contemplado pela coleta seletiva da prefeitura ou esta coleta não é suficiente, uma opção é contratar uma empresa de coleta ou buscar parceria com cooperativas para retirada do material. Dependendo da quantidade de material oferecido, cooperativas podem se interessar pela coleta.

Para que um projeto de coleta seletiva seja um sucesso, o primeiro passo é fazer um bom planejamento. O lixo é responsabilidade de todos. Portanto, é necessário um treinamento presencial com todos os envolvidos no processo, funcionários do condomínio, funcionárias domésticas e moradores.

 

Geiseane Lemes – Redação Síndico Legal

 


Leia mais sobre gestão aqui!

 

1 COMENTÁRIO

  1. Fazer gestão em condomínio que é administrado pelo estilo autogestão com o sindico morador que permanece 20 anos no mesmo prédio, as vezes a gestão e desastrosa e insalubre.

    o sindico deve dar bom exemplo no que diz respeito a acumulação de entulhos a área comum e quando o entulha é do condomínio a situação fica pior,pois abre precedente para o condômino cometer o mesmo erro. É necessário que ele defina quando e quantos dias o entulho ficara acumulado em uma área considerada vaga de garagem rotativa. O lixo é retirado diariamente, porem quando ha acumulo de materiais que o caminha coleta não recolher o sindico não deve deixar de contratar um caminhão para retirar em 48 horas independente do condomínio pagar por um caminhão cheio ou não.
    Na ótica do sindico o importante e economizar deixando o entulho acumular-se até completar uma carrada de entulho.
    sindico com esse tipo de (ação) é mesma coisa que andar na contra mão da SALUBRIDADE E DO PREPARO ADMINISTRATIVO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here