Como fica o financeiro do condomínio diante da pandemia

0
284
Como fica o financeiro do condomínio diante da pandemia

Não é novidade que é imprescindível pagar o condomínio, já que os funcionários e prestadores de serviços essenciais dependem e precisam receber.

Devido isso, os condôminos que estão com dificuldades financeiras precisam procurar o síndico ou a administradora do condomínio para fazer um acordo, a fim de evitar que a dívida fique ainda maior no futuro.

 

 

Diante dessa situação, o Fundo de Reserva poderá ser utilizado, mas para isso, é preciso esclarecer para os condôminos e posteriormente fazer a regularização do seu uso.

A pandemia do novo coronavírus não está afetando só a saúde do mundo, mas como também o financeiro.

E esse problema acaba se tornando maior para quem vive em condomínio, pois com as despesas condominiais, a tendência é ficar ainda pior.

 

 

Os condôminos precisam ter calma, e buscar organizar suas contas, e viabilizar maneiras para que elas consigam ser pagas, e a cota condominial é uma delas.

É claro que existem contas que são prioridades, e o condomínio não deve ser adiado, pois é através dele que os funcionários diretos ou indiretos, tais como: zelador, porteiro, faxineiro, entre outros prestadores de serviços, sobrevivem e sustentam suas famílias. É um dependendo do outro, e se um falhar, todo o sistema falhará.

 

 

Mas não tem como fugir, é certo de que a inadimplência aumentará, e alguns moradores precisaram priorizar outras despesas, deixando a cota condominial para depois.

Vale destacar que o condômino que tiver com problemas financeiros, possivelmente não irá pagar essa cota, mas é importante que ele não espere muito tempo para regularizar, é interessante que entre em acordo com o síndico, nem que vá pagando um valor menor e ir abatendo, para que depois a dívida não esteja tão grande.

 

 

Lembrando que o síndico precisa saber o histórico desse condômino, se ele realmente está com dificuldade financeira devido a pandemia, ou se já é um devedor contumaz e que está tentando se beneficiar diante da situação de crise.

 

 

O portal Síndico Legal recomenda que em meio ao colapso na saúde e na economia tão grande como esse em que o Brasil e o mundo está vivendo, além da calma, é preciso manter uma certa organização, e buscar meios plausíveis para se manter na crise.

 

Abuse da criatividade! Mas se cuide em primeiro lugar!

 

 

Toheá Ranzeti – Redação Síndico Legal

 

Leia mais conteúdo exclusivo aqui!

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here