Como controlar as contas de casa

0
77
Ao falarmos de finanças pessoais, somos praticamente obrigados a falar sobre qualidade de vida
Ao falarmos de finanças pessoais, somos praticamente obrigados a falar sobre qualidade de vida

Primeiramente, é preciso conhecer a sua renda, e saber quais são as necessidades da casa, pois fica complicado entender a onde está sendo gasto o dinheiro, e mais difícil ainda, saber aonde precisa fazer a economia. Nem é possível falar de investimento, pois com muitos gastos, é difícil sobrar dinheiro para investir.

Administrar as finanças deve estar no topo das prioridades da família, mesmo que esteja em tempos de crise, como é esse em que estamos vivendo, esse período de pandemia do novo coronavírus.

 

 

Ao falarmos de finanças pessoais, somos praticamente obrigados a falar sobre qualidade de vida. Mas é possível ter uma ótima qualidade de vida quando se tem uma boa saúde financeira, pois você fica menos estressado, menos preocupado com as contas para pagar, e para isso é preciso organização.

Se existe alguma coisa que está dando errado na sua organização financeira de casa, o portal Síndico Legal listou uma série de recomendações que podem te ajudar a resolver essa questão. Veja abaixo:

 

Sua renda, qual é?

A primeira coisa a se fazer para organizar a sua vida financeira é saber a sua renda real. Isso inclui o valor líquido que você ganha, e também se existe outros ganhos que você pode contar todo mês. É preciso entender esses valores para que se possa ter um quadro geral.

 

 

Posteriormente você deve anotar os gastos fixos da casa, classificando-os por tipo, como por exemplo, moradia, TV/telefone/internet, supermercado, luz, água, entre outros que não tem o costume de mudar, que são contas mensais que precisam ser pagas. Dessa forma, você conseguirá descobrir o seu custo de vida.

O que sobrar do valor da sua renda vai para os outros custos, que costumam variar, gastos do dia a dia, e o que sobrar desses custos variáveis servirá para uma reserva financeira. Este é um ótimo começo para cuidar das finanças da casa.

 

Não se torne refém das suas próprias dívidas!

Nada é tão difícil que não se possa resolver, e é possível que uma situação vermelha como as dívidas sejam revertidas. Primeiramente, faça um levantamento das suas dívidas, registre ou numa planilha, ou até mesmo num papel. E registre também o que poderá ser negociado e os valores da negociação.

 

 

 

Existe uma opção para se livrar das dívidas que é pedir um crédito pessoal. Desse modo você ainda terá a parcela do crédito para pagar, mas será um valor só, fixo, que você poderá controlar e administrar todo mês.

O importante é não se desesperar, organizar-se e buscar resolver!

Redação Síndico Legal – Toheá Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here