Como a tecnologia vai ajudar na inclusão do morador com deficiência.

0
85

Segundo o IBGE o Brasil tem 17,3 milhões de pessoas com deficiência, isso corresponde a 8,4% da população brasileira acima de 2 anos.

Fico imaginando como não deve ser fácil para um morador de um condomínio que precisa usar a linguagem de sinais para se comunicar com o síndico ou até mesmo com outro morador. Agora imagina a pessoa com deficiência visual quantos obstáculos que ela encontra no local em que ela sonhou em morar. Imagino eles querendo participar de uma assembleia e darem o seu parecer, sua opinião, não deve ser fácil esta situação.

Quero neste artigo mostrar como você síndico pode ajudar seu morador e estar presente nas decisões do condomínio e até mesmo ajudá-lo nas tarefas do dia a dia do seu apartamento.

Deixa eu apresentar para você o Hugo ele é o avatar da Hand Talk uma plataforma que esta ajudando a resolver o problema do morador que é surdo e mudo. Eles têm um aplicativo que utiliza Inteligência Artificial junto com a leitura do reconhecimento dos sinais da pessoa e transcreve em texto ou em áudio o que ela está querendo falar. Já são mais de 4 milhões de downloads deste aplicativo. Imagina como vai ser mais fácil a comunicação com este morador.

Agora para o morador que é cego ou que tem pouca visão, existe o aplicativo chamado Seeing AI, este aplicativo é incrível, ele pode armazenar as fotos dos amigos e quando eles chegarem perto, basta virar a câmera do celular para o amigo e ele fala quem é, e como está vestido, se ele está feliz. Outro recurso é a leitura de textos e também o reconhecimento de objetos, além de reconhecer as cédulas de dinheiro. O morador pode ir no mercadinho do condomínio e pegar um produto e o aplicativo já reconhece qual é o produto e fala que ele está pegando um chocolate BIS, além de ler o código de barra e saber as informações de fabricação e validade. O mais incrível é que o morador pode ir no playground do condomínio e virar a câmera para a cena e ele vai transmitir em áudio a cena: Parece ter duas crianças brincando, uma no escorregador e outra parada em pé. A vida para este morador dentro do condomínio vai com certeza ser tornar mais fácil e integrada.

O By my Eyes é um outro aplicativo muito interessante. Bora ser voluntário e ajudar este morador do seu condomínio? fico imaginando o morador com deficiência visual sabendo que existem vários moradores voluntários no próprio condomínio dele, isso seria demais. Este aplicativo funciona da seguinte maneira:

Você que é voluntário, baixa o aplicativo e se cadastra como voluntário, o morador com deficiência visual se cadastra como usuário, quando este morador precisa de ajuda faz uma video chamada e o voluntário mais próximo é conectado e quando ele atende o morador com deficiência faz a pergunta que está precisando de resposta, como: Será que tal aparelho está ligado? em qual HDMI está aparecendo agora? Acabei de virar uma panela, pode ver se está pegando fogo por favor? que cor é esta camisa por favor? Pensa como isso vai ajudar no dia a dia do seu morador.

Estamos vivendo um novo momento no mercado condominial, aproveite todas estas tecnologias para incluir estas pessoas mega power do seu condomínio.

“Como as aves, as pessoas são diferentes em seus voos, mas iguais no direito de voar” (Judite Hertal).

Síndico, bora incluir este morador mega power nas suas reuniões? assembleias? Tenho certeza que ele está ansioso para participar e contribuir com a gestão do condomínio.

Aceita este desafio?

 

Odirley Rocha, especialista em segurança e futuro condominial, tem MBA em Gestão de Segurança Empresarial e é diretor de relacionamento do Porter Group.

 

 

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM

FAÇA PARTE DOS NOSSOS GRUPOS 

👉 GRUPOS WHATSAPP👈

👉GRUPO TELEGRAM👈

👉INSCREVA-SE NO YOUTUBE👈

Artigo anteriorRateio das despesas condominiais
Próximo artigo“Em 3 anos todas as reuniões acontecerão no metaverso”, afirma Bill Gates

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

um − um =