Catador de recicláveis ganha veículo de moradores de condomínio em Sorocaba

0
105
Moradores de condomínio compraram veículo para catador de recicláveis que recolhe lixo do local
Moradores de condomínio compraram veículo para catador de recicláveis que recolhe lixo do local

Claudemir Rocha da Silva sustenta a família indo de carro toda semana de Iperó até o condomínio para recolher os materiais.

A manhã do último domingo (20) foi especial para uma família de Sorocaba (SP). Moradores de um condomínio localizado no bairro Iporanga resolveram demonstrar a gratidão que sentem pelo homem, que recolhe recicláveis no local para revender e sustentar a esposa e os quatro filhos.

 

 

Como o carro da família quebrou recentemente, impossibilitando a coleta dos materiais, os voluntários decidiram se organizar e fazer uma vaquinha para comprar um veículo novo de presente para eles.

Afinal, o “ganha pão” de Claudemir Rocha da Silva era ir de carro de George Oeterer, distrito de Iperó (SP), até o condomínio toda semana para recolher o lixo reaproveitável.

 

 

A primeira atitude para ajudar partiu de Eliel Moreira, que organizou a vaquinha. Ele contou ao G1 como o trabalho do coletor de recicláveis tem sido essencial para o condomínio durante o período de pandemia de corona vírus.

“Ele começou a ir no condomínio para recolher esse material reciclado, pois, durante a pandemia, a empresa que fazia esse trabalho parou e ele estava desempregado. Então, ele nos socorreu nesse momento.”

“Um dia, ele me enviou uma mensagem dizendo que o carro dele havia quebrado. Tentei ajudar, mas não foi o suficiente, pois o motor havia fundido. Foi aí que criei a vaquinha e mobilizei os outros moradores. Todo mundo foi participando”, continua.

 

 

Mobilização

Uma empresa também doou uma carreta para ajudar o homem a carregar os materiais.
Uma empresa também doou uma carreta para ajudar o homem a carregar os materiais.

A solidariedade de diversas pessoas mudou a situação da família de Claudemir. Além do carro, foi possível enviar a eles uma quantia em dinheiro e o valor de um mês de aluguel da casa onde moram. Segundo Eliel, uma empresa também doou uma carreta para ajudar o homem a carregar os materiais.

“Começamos a postar no grupo do condomínio sobre a vaquinha e todos foram abraçando a causa de forma espetacular. Em quatro dias, batemos a meta que havíamos estipulado. As contribuições foram além do que imaginávamos”, diz o morador.

No dia da entrega, a família foi recebida com festa pelos moradores. “Nunca aconteceu isso na minha vida, só Deus mesmo. Essas pessoas são maravilhosas e elas enxergam a gente. Muita gente nos vê com outros olhos, mas nós somos humanos também”, comenta Claudemir.

Fonte: g1 *Supervisão Ana Paula Yabiku.

 

Leia mais Notícias Aqui!

 

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NO CANAL DA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here