Cartazes em condomínios incentivam denúncias de violência doméstica

0
88
Cartaz que incentiva denúncia contra violência doméstic
Cartaz que incentiva denúncia contra violência doméstica foi colocado em condomínio em Jaboatão — Foto: Reprodução/TV Globo

Campanha ‘Não tenha medo de meter a colher em briga de marido e mulher’, lançada na internet, estimula moradores a acionar polícia em caso de agressões contra as mulheres.

 

Uma campanha lançada na internet incentiva a colocação de cartazes em condomínios do Grande Recife para estimular denúncias de violência contra a mulher.

A mensagem é clara e direta. “Não tenha medo de meter a colher em briga de marido e mulher. É uma atitude que pode salvar vidas”.

Cartazes com esta frase foram colocados em um condomínio, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. No site da campanha “Não tenha medo de meter a colher em briga de Marido e mulher”, os interessados em participar podem baixar de graça o material, que inclui uma cartilha sobre violência doméstica.

Na página, também é possível solicitar o treinamento dos profissionais que trabalham no condomínio.

Desde julho, de acordo com os organizadores da campanha, tinham sido baixados mais de mil cartazes, em todo o Brasil. Também promovem a iniciativa grupos de Fortaleza (CE), Brasília (DF) e São Paulo (SP).

Em um dos condomínios de Jaboatão, a ideia de colocar os cartazes foi de uma moradora, que atua como voluntária do Instituto Maria da Penha. A entidade idealizou a campanha, com apoio da startup “Mete a Colher”, do Recife.

Estudante de psicologia, Alcione Nobre ressalta a importância de proteger a vida das mulheres. “Eu gostaria que todos tomassem essa consciência, que meter a colher não é estar se metendo na vida dos outros. Meter a colher é, muitas vezes, é estar protegendo uma vida, evitando até feminicídio“, afirma.

No prédio, a síndica apoia a iniciativa e diz que a portaria recebeu a orientação de deixar a polícia entrar para checar denúncias de violência doméstica. Danielly Paraíso pretende criar uma corrente de proteção entre os vizinhos. No condomínio, vivem 1500 pessoas.

“Essa campanha veio justamente pra isso, né? É para agregar e conscientizar ainda mais as pessoas a não ter medo de denunciar, porque o pior é você ser omisso. O vizinho pode tomar conta da casa do outro, olhar pelo outro sempre”, declara.

Criação

Uma lei sancionada pelo governo do estado este ano deu um impulso a mais para iniciativas de proteção de vítimas de violência doméstica.

Elaborada pela delegada Gleide Ângelo (PSB), deputada estadual mais votada em 2018, a norma obriga os condomínios a registrar e informar à polícia casos de agressões contra mulheres, crianças e idosos.

Diretora-executiva do “Mete a Colher”, Renata Albertim destaca que a campanha tem como objetivo conscientizar a população e ensinar a as pessoas tomar providências.

“ As pessoas ficam sabendo qual a hora que tem que ligar para o 190 e a hora que tem que ligar para o 180, que são dois números diferentes. Elas vão compreender o que é um relacionamento abuso, o que é violência doméstica, porque é tão difícil as mulheres saírem dessa situação”

O 180 é o número da Central de Atendimento à Mulher e recebe denúncias. Já o 190 é o telefone da Polícia Militar e pode acionado quando o crime estiver acontecendo.

Para a vice-presidente do Instituto Maria da Penha, Regina Célia Barbosa, a iniciativa vai proteger as pessoas que precisam. “ Ela vai também ajudar aqueles autores de violência, pelo menos eles podem pensar, mas eles vão ser inibidos de agir”, declara.

Fonte: G1

 

Leia mais notícias aqui!

LEIA TAMBÉM

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here