ARTIGO: O uso do CONSEG para melhoria da segurança ao redor do condomínio.

0
1051

O Conseg (Conselho de Segurança) é uma entidade que tem como principal objetivo a aproximação da comunidade com órgãos da polícia estadual, municipal e secretarias públicas.

Conforme texto disponível na página do Governo do Estado de São Paulo – Secretaria de Segurança Pública, a definição de CONSEG é:

“Os CONSEGs são grupos de pessoas do mesmo bairro ou município que se reúnem para discutir e analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança, desenvolver campanhas educativas e estreitar laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais.

Cada Conselho é uma entidade de apoio à Polícia Estadual nas relações comunitárias, e se vinculam, por adesão, às diretrizes emanadas da Secretaria de Segurança Pública, por intermédio do Coordenador Estadual dos Conselhos Comunitários de Segurança.

Sua legitimidade tem sido reconhecida pelas várias esferas de Governo e por institutos independentes, o que permite afirmar que os CONSEGs representam, hoje, a mais ampla, sólida, duradoura e bem sucedida iniciativa de Polícia orientada para a comunidade em curso no Brasil.”

Fonte: http://www.ssp.sp.gov.br/CONSEG/historia/index

A comunidade se reúne uma vez por mês para discutir e analisar, planejar e acompanhar os problemas relacionados à determinada região junto a representantes diretos dos órgãos públicos competentes (polícia civil, polícia militar, representantes das secretarias municipais).

O Conseg é formado por voluntários, que disponibilizam parte do seu tempo, geralmente os dias de folgas, para tentar solucionar os problemas de determinada região.

 

 

Mas qual a relação do CONSEG com os condomínios?

O problema de segurança pública, causado pelo aumento da criminalidade faz com que os condomínios se tornem verdadeiras muralhas, cercados de equipamentos de segurança para garantir a tranquilidade dos seus condôminos.

O investimento feito pelo condomínio, de fato, faz com que a segurança interna deste seja garantida. No entanto, passando pela portaria, do lado de fora do condomínio, à história é outra.

Não adianta investir em equipamentos de segurança para bloquear o acesso de criminosos no condomínio sem olhar para os problemas do bairro onde este condomínio está localizado.

Os representantes dos condomínios (síndicos, advogados, administradores e etc.), bem como os seus moradores, devem olhar para os problemas do bairro onde o seu condomínio se encontra. Ruas esburacadas, praças abandonadas, postes com luzes queimadas, bailes noturnos nas ruas, todos estes pequenos problemas, causam indiretamente o aumento da criminalidade, atingindo de forma direta os moradores dos condomínios.

É extremamente importante que os representantes dos condomínios participem das reuniões do Conseg e levem os problemas relacionados ao seu bairro para discussão nas reuniões, cobrando soluções para as autoridades competentes. 

É preciso olhar adiante, não apenas para os problemas que estão relacionados diretamente ao nosso trabalho.

Resgatar a sensação de segurança na região onde o condomínio se localiza, participando de reuniões no Conseg e ações preventivas como o programa de Vizinhança Solidária também é dever ético dos profissionais que atuam na área condominial.

 

DIEGO VICTOR CARDOSO TEIXEIRA DOS REIS – Graduado em Direito pela Universidade Paulista; Pós-Graduado em Direito Imobiliário com ênfase em Direito Notarial e Registral pelo Legale; Especialista na área imobiliária e condominial; Sócio-Proprietário do escritório Teixeira e Reis Sociedade de Advogados

 

Leia mais artigos aqui!

 

 

Artigo anteriorQueda de visitante no fosso do elevador minutos após adentrar no prédio, responsabilidade do condomínio
Próximo artigoEnergia Solar pode zerar conta de luz do condomínio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − quinze =