Afaste a Dengue do Condomínio

0
808

O boletim Sobe & Desce produzido pelo Secovi Regional Norte neste mês de fevereiro fala sobre dengue, um assunto preocupante e que interessa a toda a população. 


Evitar a dengue significa não dar chance para que o Aedes aegypti se prolifere, evitando deixar expostos recipientes em que o mosquito possa por seus ovos: pneus, latas e garrafas vazias, calhas, caixas d’água descobertas, pratos sob vasos de plantas ou qualquer outro objeto que acumule água da chuva. Também devemos nos preocupar com os chamados criadouros naturais, como bromélias, bambus e buracos em árvores.

– Conscientização 
Para conquistar um ambiente livre de criadouros do Aeges aegypti, o condomínio precisa contar com a conscientização e mudança de hábitos de moradores e funcionários, mas também investir em uma limpeza correta e eficiente de todos os ambientes. Veja abaixo algumas orientações:

– Limpeza geral 
É a mais abrangente, mas que atende, principalmente as áreas de mais circulação, como halls e elevadores. Alguns itens devem ser limpos todos os dias, outros semanalmente. Exemplo: lavagem de área comum.

– Manutenção 
Exige atenção, pois esse tipo de limpeza costuma ser mais leve, já que pode ser feito até mais de uma vez por dia para atingir seu objetivo: manter determinadas áreas sempre limpas por mais tempo. Exemplo: varrição de área comum.

– Conservação 
Limpeza que se faz no horário comercial, em que se conserva um ambiente por mais tempo limpo. Exemplo: recolhimento de lixo na área comum

 

– Atente-se! 
Quanto aos instrumentos de trabalho do profissional de limpeza, procure comprar modelos de rodos e vassouras de tamanho ideal, que não force a postura. A boa postura melhora o rendimento do trabalho.
Luvas e botas são equipamentos de proteção essenciais para quem lida com produtos de limpeza e manuseio de lixo. A falta destes EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) pode acarretar processo trabalhista contra o condomínio, para o pagamento de adicional de insalubridade.
Observar para que os uniformes sejam frescos e confortáveis. Este item também auxilia muito na produtividade.
Carrinhos de mão são necessários para transportar o lixo do depósito à calçada.

– Materiais de limpeza 
Se mal utilizados ou de origem clandestina, podem ser vilões para a saúde dos funcionários e moradores.

– Produtos clandestinos 
Material de limpeza clandestino, muito utilizado em condomínios, oferece grande perigo de intoxicação aos funcionários e aos moradores. Água sanitária clandestina (material campeão em vítimas) costuma ter muita soda cáustica, para ficar mais potente, tornando-se também mais lesiva.

– Saúde do funcionário Todo condomínio deve ter um PCMSO (Programa de Controle Médico e de Saúde Ocupacional) para proteger e acompanhar a saúde dos empregados, por meio de exames médicos admissionais, periódicos e demissionais.

 


Leia mais notícias aqui!

Fonte: Folha de Londrina

Artigo anteriorCondomínio não pode realizar corte no fornecimento de gás para coibir inadimplemento
Próximo artigoDefinir regras internas para o aluguel de temporada evita problemas com vizinhos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quinze − nove =