ABNT NBR 5674:2012 | Manutenção de Edificações- Requisitos Para o Sistema de Gestão de Manutenção (Parte 04)

0
101
síndico recebendo orientações de engenheira
O síndico pode delegar a gestão da manutenção da edificação à empresa ou profissional contratado.

Desde 25/08/12 está válida ABNT NBR 5674, que estabelece os requisitos para a gestão do sistema de manutenção de edificações, a qual define meios para:

a)preservar as características originais da edificação;

b)prevenir a perda de desempenho decorrente da degradação dos seus sistemas, elementos ou componentes.

 

Obs:  Os imóveis existentes antes da vigência da norma também devem se adequar, criando programas de manutenção atendendo ao apresentado no conteúdo da mesma.

A Norma descreve de forma objetiva a obrigatoriedade de haver planejamento anual das atividades de manutenção das edificações, de controle processos, e de documentação, indispensáveis para evidenciar a realização das ações, tanto pela equipe de manutenção local, quanto por empresa capacitada ou empresa especializada.

O proprietário de uma edificação, o síndico ou a empresa terceirizada responsável pela gestão da manutenção deve atender a esta Norma, às Normas Técnicas aplicáveis e ao Manual de Operação, Uso e Manutenção da edificação.

 

 

O proprietário de uma edificação ou o condomínio deve fazer cumprir e prover os recursos para o programa de manutenção preventiva das áreas comuns.

O construtor ou incorporador deve entregar ao proprietário do imóvel o Manual de Operação, Uso e Manutenção da edificação seguindo a ABNT NBR 14037.

 

 

No caso de propriedade condominial, os condôminos respondem pela manutenção das partes autônomas individualizadas e, solidariamente, pelo conjunto da edificação, de forma a atender ao Manual de Operação, Uso e Manutenção de sua edificação.

 

 

O síndico pode delegar a gestão da manutenção da edificação à empresa ou profissional contratado. A empresa ou o profissional deve responder pela gestão do sistema de manutenção da edificação, ficando sob sua incumbência:

  • assessorar o proprietário ou o síndico,
  • providenciar e manter atualizados os documentos e registros da edificação e fornecer documentos que comprovem a realização dos serviços de manutenção, como: contratos, notas fiscais, garantias, certificados, etc;
  • implementar e realizar as verificações ou inspeções previstas no programa de manutenção preventiva;
  • elaborar as previsões orçamentárias;
  • supervisionar a realização dos serviços de acordo com as Normas Brasileiras, projetos e orientações do Manual de Uso, Operação e Manutenção da edificação que atenda à ABNT NBR 14037;
  • orçar os serviços de manutenção;
  • assessorar o proprietário ou o síndico na contratação de serviços de terceiros para a realização da manutenção da edificação;
  • estabelecer e implementar uma gestão do sistema dos serviços de manutenção, conforme esta Norma;
  • orientar os usuários sobre o uso adequado da edificação em conformidade com o estabelecido no Manual de Operação, Uso e Manutenção da edificação;
  • orientar os usuários para situações emergenciais, em conformidade com o Manual de Operação, Uso e Manutenção da edificação.

 

PALMIRO SOARES DE LIMA FILHO. Engenheiro Civil, Diretor e Membro Titular do IBAPE-MT (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia), atua na área de avaliações e pericias judiciais e extrajudiciais e vistorias em condomínios a mais de 20 (vinte) anos,realizando trabalhos nas Comarcas da Capital e do interior de Mato Grosso.

 

LEIA TAMBÉM

 INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here