A imunidade do novo corona vírus é real?

0
62
A imunidade do novo corona vírus é real?
A imunidade do novo corona vírus é real?

Muitas pessoas acreditam que após ter pego a Covid-19 e se recuperado já se tornaram imunes a doença. Mas segundo algumas pesquisas científicas, não é garantido que uma pessoa que já contraiu o vírus e se restabeleceu esteja livre de se contagiar novamente.

Essa questão da imunidade já tem disso bastante acompanhada desde o começo da do nova corona vírus, e diante do grande número de casos, e com possível segunda onda em alguns países, a imunidade se tornou uma questão de urgência.

 

 

Mas uma notícia não muito boa surgiu através de pesquisadores do Imperial College London, da Inglaterra, que encontraram indícios de que a imunidade abaixa com o tempo. Esse resultado foi obtido após analisar amostras de 365 mil pacientes já recuperados no país.

Contudo a pergunta que não quer calar é: Por quanto tempo se está imune após se contaminar com o corona vírus?

Bom, segundo os especialistas existem vários fatores. Por exemplo, pela idade: segundo os testes do Imperial College apontaram que, nos pacientes maiores de 75 anos, os anticorpos conseguiram diminuir mais rápido do que nos pacientes mais jovens. Além do mais, o desenvolvimento de imunoglobulinas muda de acordo com o grau de gravidade da doença.

Outro fator que está sendo observado, é que algumas vezes os números de anticorpos baixam mais devagar entre os profissionais da saúde, o que faz com que os cientistas acreditem que se deve a exposição repetida ou de forma mais intensa ao Sars-Cov-2. Dessa forma, se a imunidade durar semanas ou meses, irá depender da pessoa que será infectada.

 

 

Já em outro estudo realizado por Harvard Medical Schook e pela Universidade de Toronto, ambas instituições americanas, foi constatado que a grande parte das imunoglobulinas surgem a partir de duas a quatro semanas após a contaminação da doença, reduzindo-se logo em seguida. A taxa pode permanecer elevada por cerca de quatro meses, fazendo com que se acredite estar ‘protegido’ durante esse período.

No entanto, em ambos os estudos apontam muitas dúvidas e incertezas, de modo que não é possível garantir uma certa proteção mais prolongada contra a Covid-19. E assim ainda permanece a incógnita em relação a durabilidade da imunidade.

Já peguei a Covid-19, não preciso seguir os cuidados com a higienização e distanciamento social?

Muito pelo contrário. Não existe diferença entre as pessoas que contraíram ou não a doença. As medidas de proteção, mesmo variando de país para país, deve valer para todas as pessoas, e podem estar sujeitas a sanções drásticas.

Segundo os médicos, as pessoas que já se recuperaram da Covid-19 igualmente devem seguir as recomendações sanitárias. Pois como já foi citado acima, não existem pesquisas que asseguram que a imunidade está assegurada, muito pelo contrário, existem até casos de reincidência da doença.

 

 

Mesmo que testes indiquem anticorpos da doença, as pessoas devem obedecer às medidas nacionais de segurança, fazer sempre a higienização correta, evitar aglomerações, utilizar máscara, e se tiver sintomas, fazer o teste, mesmo que já tenha contraído o vírus.

Por isso, é importante que todos continuem se cuidando e cuidando daqueles que amam, pois até não ser comprovado a imunidade, ou não surgir a vacina, a Covid-19 ainda é um risco, e está longe de ser controlada.

Redação Síndico Legal: Tohea Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

 

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here