A importância dos seguros em condomínios

0
124
Os síndicos devem renovar todo ano os seguros
Os síndicos devem renovar todo ano os seguros

Você já deve ter ouvido falar que prevenir é melhor do que remediar. Porém, muitas vezes acabamos não dando importância a certas prevenções que devem ser feitas em nossas vidas, e só vamos nos dar conta quando o problema aparece. Mas quando o assunto é segurança, não é tão simples assim.

Ao se tratar de um condomínio, existem sérias consequências quando não é feito um bom seguro, ou se o síndico é negligente, e isso acaba custando muito caro. Além de deixar o empreendimento desprotegido, a não contratação do seguro obrigatório poderá ser informada à Superintendência de Seguros Privados e o síndico poderá sofrer cobranças judiciais, que podem chegar a 10% do valor segurável, ou seja, 10% do valor avaliado do condomínio por inteiro.

 

 

Segundo especialistas, a contratação do serviço é um dever do síndico e está prevista no Art. 1.346 do Código Civil. Geralmente o primeiro seguro para condomínios novos deve ser feito, no máximo, em até 120 dias da concessão do habite-se, e está sujeito a multa aplicada pelo Governo Federal.

Sem contar que, se acontecer algum acidente, e o condomínio não possuir seguro, o síndico poderá ser processado pelos condôminos por perdas e danos. Se o condomínio possuir uma administradora, ela deve orientar e ajudar na definição dos valores e coberturas que precisam realmente ser contratadas. Se houver algum erro, e acontecer algum prejuízo grave ao condomínio, o síndico pode ter que indenizar os demais moradores. Lembrando que, a cobertura do seguro condominial não incide sobre as unidades, isto quer dizer que, cada proprietário deve avaliar a contratação de um seguro residencial para a sua unidade, pois não está particularmente inclusa no seguro do condomínio.

 

 

Custo baixo

É muito comum que grande parte dos síndicos optem pelo seguro mais barato, sem avaliar melhor as coberturas. O preço tem sua importância, mas não deve ser mais determinante que os benefícios e a cobertura para a contratação da apólice.

Para que não haja tantos problemas, o síndico pode procurar um especialista, um corretor que o ajude a identificar o melhor seguro, com a melhor cobertura e um preço acessível, de acordo com a realidade do seu condomínio.

 

Renovação

Os síndicos devem renovar todo ano os seguros, de forma continuada e sem interrupções, fazendo corretamente a revisão programada dos valores e das coberturas. É importante que o corretor conheça o condomínio, os riscos que podem acontecer no empreendimento, com todos os tipos de moradores, riscos com a infraestrutura do empreendimento, e até com relação às áreas de lazer. Isso tudo é para evitar que o condomínio sofra multas pelas infrações em casos de acidentes.

 

 

Para evitar problemas, é importante ficar atento aos prazos e também qualquer alteração na estrutura do condomínio. Tendo em vista que, quaisquer que sejam as mudanças, elas devem constar na renovação.

O síndico deve estar atento ao contrato, se for preciso solicite o auxílio da administradora, para que não esteja contratando gato por lebre, e principalmente, verificar a procedência da seguradora, se ela realmente terá condições de cobrir os danos caso algum acidente aconteça no condomínio.

Redação Síndico Legal – Toheá Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here