A importância da vacinação contra o novo coronavírus

0
51
Mesmo com o início das vacinações, ainda é preciso ter cuidado
Mesmo com o início das vacinações, ainda é preciso ter cuidado

A vacinação está em ritmo lento, mesmo com várias opções de imunizante no mercado, alguns países estão tendo dificuldades em vacinar a população, e isso tem causado preocupação, já que o mundo está vivendo uma segunda onda da Covid-19, e o número de óbitos tem assustado bastante.

Boa parte da culpa dessa segunda onda é da população, que não tem se cuidado, e tem desrespeitado as normas sanitárias obrigatórias, que é a utilização da máscara, o uso do álcool em gel e evitar aglomerações. Acontece que as pessoas acreditaram já ter passado a pior parte da pandemia, e relaxaram nesses cuidados, o que acabou provocando essa segunda onda que está sendo muito mais forte e prejudicial, com recordes diários no número de mortos, falta de medicamentos, falta de leitos, causando um verdadeiro caos na saúde, principalmente do Brasil, que está sendo considerado o novo epicentro da doença.

 

 

Vacinação

Mesmo com o início das vacinações, ainda é preciso ter cuidado, pois o imunizante ajuda na produção de anticorpos, mas não impede a pessoa de contrair a doença, ou de transmiti-la. O caminho será longo até que todos estejam vacinados e a doença esteja totalmente controlada em todos os países.

Os motivos pelos quais a vacinação está sendo devagar, é que existe uma alta procura no mercado, faltam insumos para a produção e ainda existe muita ‘fake news’ com relação a reações da vacina, gerando dúvida na população quanto a eficácia e a segurança dos imunizantes.

 

 

Especialistas explicam que as vacinas são a maneira mais fácil de alcançar a tão desejada imunidade de rebanho, pois quando grande parte da população é vacinada, tendem a ficar imunes ao vírus, e assim ele para de circular porque falta um hospedeiro viável.

Por mais que as vacinas foram criadas rapidamente para conter a doença, elas são adequadas e apresentaram os resultados satisfatórios, pois reduziram de forma rápida as hospitalizações e as mortes, e isso é um resultado extremamente positivo.

 

 

Não vacinar

Grande parte da população mundial ainda está receosa quanto a vacinação, muitos não querem se vacinar, porém, o vírus não irá parar de circular. Segundo algumas pesquisas, o índice de vacinação precisa ser entre 60% e 80% para que a imunidade de rebanho seja atingida e consiga formar uma barreira que possa impedir a circulação do novo coronavírus.

Sendo assim, se esse índice não for atingido, o resultado é claro: a doença vai continuar a solta, causando internações, óbitos, colapsando os sistemas de saúde do mundo todo.

Se não houver uma contenção, há o risco do vírus se tornar endêmico em determinados países, isto é, vai se manifestar com certa frequência em algumas regiões, e a população vai ter que conviver com isso, e com o risco, já que a doença não será controlada.

Redação Síndico Legal – Toheá Ranzeti

 

LEIA TAMBÉM

INSCREVA-SE NA TV SÍNDICO LEGAL CLICANDO AQUI!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here